VN Barquinha | Conferência une as duas maiores organizações internacionais Templárias

Assinatura de protocolos foi um momento alto do evento. Foto: mediotejo.net

Cada vez mais Vila Nova da Barquinha assume um papel central a nível mundial no que respeita ao estudo dos Templários. A conferência Internacional “Ordem do Templo – Cavalaria Espiritual – Templarismo”, que decorreu de 11 a 13 de outubro, na vila, já é considerada um marco importante na história do Templarismo sobretudo pelos protocolos assinados entre o Município e a Ordo Supremus Militaris Templi Hierosolimitani Universalis (OSMTHU) e a Ordre Sovereign et Militaiire du Temple de Jerusalem (OSMTJ).

PUB

PUB

O evento serviu para unir as duas principais organizações mundiais de Templários que ali assumiram o compromisso de trabalhar em conjunto no plano cultural, usando o Centro de Interpretação Templário (CITA) da Barquinha como “lugar de estudo, discussão e partilha de conhecimentos”.

Como realçou António Paris, da Ordem Soberana Militar do Templo de Jerusalém Universal, este é o “início de um percurso da cultura, do conhecimento e da fraternidade, um passo importante na história do Templarismo”.

Para a vereadora Marina Honório, conseguir-se trazer para Vila Nova da Barquinha a conferência internacional e a exposição patente no CITA foi o culminar de “um percurso fantástico, trabalhoso, árduo, mas que tem sido muito proveitoso para todos nós”.

O “grande desafio” a que VN Barquinha se propôs, tornou-a “como local de referência, que fica na história mundial e nacional” no que respeita ao estudo dos Templários, realçou a eleita.

PUB
Momento da inauguração da nova exposição no CITA. Foto: mediotejo.net

Na sessão de abertura da Conferência Internacional “Ordem do Templo – Cavalaria Espiritual – Templarismo”, António Paris falou em italiano para dizer o quanto se sentia “feliz e honrado” por estar ali a participar num “ato importantíssimo que vai contra a corrente”.

“O pior inimigo dos Templários são alguns Templários”, afirmou, manifestando o seu desejo de modificar o clima de divisão entre as organizações Templárias.

Na mesma linha de pensamento, interveio Nicolas Haimovici Hastier, de 94 anos, regente da Ordem Militar Soberana do Templo de Jerusalém.

De acordo com os protocolos assinados, as duas organizações declararam Vila Nova da Barquinha e o CITA como “Lugar Internacional de Interesse Cultural Templário e sede de um evento anual do tipo Congresso Internacional”. Além disso, aponta-se como recomendação de destino de acervos bibliográficos e objetos que possam enriquecer o CITA “como referência internacional incontornável sobre a Ordem do Templo histórica e suas influências culturais em todas as épocas”, conforme consta no protocolo.

Os intervenientes assumem ainda “o apoio na divulgação internacional deste espaço e das suas iniciativas”.

Após a assinatura dos protocolos, foi entregue ao CITA, na pessoa do Presidente da Câmara, Fernando Freire, uma réplica da espada de Godofredo de Bouillon, um dos líderes da Primeira Cruzada e o primeiro soberano do Reino Latino de Jerusalém, cidade onde se encontra, na igreja do Santo Sepulcro, a espada original. O autarca elogiou o espírito ecuménico que presidiu ao encontro.

Durante o fim de semana, o auditório do Centro Cultural foi palco de intervenções por parte dos maiores especialistas no tema dos Templários. O encontro incluiu visitas guiadas ao Castelo de Almourol e ao Convento de Cristo.

Conferência internacional 'Ordem do Templo – Cavalaria Espiritual – Templarismo' em Vila Nova da Barquinha. Inauguração da Exposição 'Santoral e Liturgias Templárias à Roda do Ano' no Centro de Interpretação Templário

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 11 de outubro de 2019

Uma exposição com imagens raras

Antes da sessão de abertura da conferência, que registou 80 inscritos, procedeu-se à inauguração da exposição “Santoral e liturgia templárias à roda do ano”, com apresentação do respetivo catálogo, de 278 páginas, no CITA.

Mais uma vez, é o investigador Manuel Gandra o curador da exposição na qual destaca duas imagens “muito fortes”: uma imagem de S. João Baptista “completamente fora da caixa” e uma pintura sobre madeira de Maria Madalena.

Na imagem de S. João Baptista, este está vestido com pele de couro, “o que é perfeitamente inusitado, único caso conhecido”, como caracterizou Manuel Gandra. Explica que a imagem terá sido encontrada no fundo do rio Zêzere próximo de Limeiras. “Alguém a abandonou lá, perto do cais Templário e do castelo de Ozêzere e tudo leva a crer que seja da igreja de S. João Batista de Tomar. Quanto ao porquê do abandono, talvez a pele de porco seja uma justificação”, uma vez que é considerado um animal impuro.

Manuel Gandra refere que a imagem é uma réplica já que os proprietários do original não autorizaram o seu empréstimo.

A segunda imagem é uma pintura sobre madeira de Maria Madalena, datada do séc. XVI e pertencente à Charola do Convento de Cristo em Tomar. Para Manuel Gandra, essa pintura está carregada de simbologia através dos animais nela retratados.

A exposição vai estar patente até abril de 2020.

CITA vai ser ampliado

Inaugurado em novembro de 2018, o Centro de Interpretação Templário de Almourol (CITA) continua a crescer. No 1° andar do Centro Cultural, onde já funciona o espaço de exposições e a biblioteca Templária, duas outras salas vão ser disponibilizadas de modo a que todo o 1° andar seja dedicado exclusivamente à temática Templária, anunciou o Presidente da Câmara.

Fernando Freire revelou que os serviços que ainda estão lá a funcionar – sala-arquivo e sala da Comissão de Proteção de Menores – têm de mudar para outras instalações. A nova área, depois de obras de requalificação vai permitir acolher espólio doado por aquelas duas organizações internacionais, sendo que algumas coleções vão ficar restritas, só sendo possível aceder a elas com visita acompanhada.

PUB

1 COMENTÁRIO

  1. A imagem do São João Baptista original, pode ser apreciada e admirada na igreja das Limeiras, aldeia da freguesia da Praia do Ribatejo – está aberta todos os domingos às 15h (sendo a missa às 15h30).
    Trata-se da imagem do São João Baptista toda em pedra, que é o Santo Padroeiro da aldeia e é no primeiro fim de semana de Agosto que se celebram as festas em sua honra, conjuntamente com Nossa Senhora da Conceição.

    Os proprietários são a igreja e a população (pois o Santo é de todos). Talvez a tentativa de roubo deste da Igreja das Limeiras (noutros tempos) deixem de pé atrás qualquer empréstimo de um Santo tão amado pela população local.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here