VN Barquinha | Aniversário do Núcleo de Árbitros reúne “família da arbitragem” em ambiente solidário (c/vídeo e fotos)

Evento juntou mais de 150 pessoas. Foto: mediotejo.net

Pode-se dizer que foi uma festa “três em um”, a que juntou mais de 150 árbitros e familiares no dia 29, na quinta das Três Ribeiras, concelho de Vila Nova da Barquinha. O Núcleo de Árbitros do Ribatejo Norte festejava o seu 22º aniversário, e a sua presidente, Ana Brites, comemorava 33 anos, num evento que se constituiu também como uma festa de Natal solidário reunindo “a família da arbitragem”.

PUB

PUB

Nervosa por estar à frente de uma organização destas pela primeira vez, mas ao mesmo tempo realizada, Ana Brites apresentava-se com um sorriso no rosto: “estou muito feliz. É fantástico. O Núcleo está no bom caminho e o caminho faz-se caminhando. Já fizemos imensas coisas, mas queremos sempre mais e melhor”, disse a dirigente, em declarações ao mediotejo.net

Jantar solidário comemorativo do 22° aniversário do Núcleo de Árbitros de Futebol do Ribatejo Norte, presidido por Ana Brites

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 29 de novembro de 2019

Após a receção aos participantes, onde não faltaram representantes de outros núcleos de árbitros de vários pontos do país, foi projetado um vídeo com imagens das “histórias e memórias” dos 22 anos do Núcleo de Árbitros de Futebol do Ribatejo Norte (NAFRN).

Ainda antes do jantar, coube aos representantes das principais entidades presentes usar da palavra em que a tónica dominante dos discursos foram palavras elogiosas ao núcleo e de parabéns à sua presidente, a primeira mulher a dirigir aquele Núcleo de Árbitros.

Fernando Freire, Presidente da CM VN Barquinha. Foto: mediotejo.net

O presidente da Câmara Municipal de Vila Nova da Barquinha, Fernando Freire, como anfitrião deu as boas vindas aos participantes para de seguida destacar o carácter solidário do evento, agradecendo todas as dádivas para a loja social de VN Barquinha que apoia cerca de 50 famílias carenciadas, conforme revelou Rita Vieira, técnica de serviço social da autarquia.

PUB

No convite para o evento, os participantes eram desafiados a doar bens de primeira necessidade, que serão posteriormente entregues a famílias identificadas como carenciadas e residentes em Vila Nova da Barquinha e esse desafio superou as expectativas.

Na série de discursos, intervieram Jorge Nunes, do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), Rui Manhoso, Vice-Presidente da Federação Portuguesa de Futebol (que enalteceu a organização do evento e a adesão ao mesmo), Jorge Maia, do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Santarém (que falou num “momento de muito orgulho”), Cláudio Bica, da APAF – Associação Portuguesa de Árbitros de Futebol, e, por fim, o Presidente da Associação de Futebol de Santarém. Francisco Jerónimo falou nos 22 anos de história em que todos “sentem o trabalho em prol da arbitragem”.

“O objetivo é termos melhores árbitros, mais fortes, mais capazes e mais competentes. Porque, sem árbitros bons, não há bom futebol”. Para o responsável máximo pelo futebol no distrito, aquele encontro revela que “a família da arbitragem está unida e está mobilizada”.

Presidente do Núcleo e representantes de várias entidades presentes. Foto: mediotejo.net

Discreto entre os participantes estava Rui Dias Costa, presidente da Assembleia Geral e o fundador do núcleo que, em 1994, começou por ser apenas de árbitros de Tomar e, em 1997, se alargou ao Ribatejo, sendo formalizado legalmente.

Rui Costa, fundador do Núcleo de Árbitros do Ribatejo Norte. Foto: mediotejo.net

“Quando fui para o Conselho de Arbitragem em 1992 / 1993, propus fundar os núcleos no distrito. Fundámos em Tomar, em Ourém, em Coruche e em Aveiras de Cima. Mas quando saí do Conselho apercebi-me que estavam todos a morrer porque isoladamente não tinham força para sobreviver”, relata-nos Rui Costa.

“Então pensámos em juntar num único núcleo que agregasse esta zona do Ribatejo Norte. Fomos ao Entroncamento, Rio Maior, Ulme, Ferreira do Zêzere, Abrantes e outras terras e convidámos todos os árbitros do norte do distrito para criar o núcleo. Felizmente veio-se a confirmar que é um sucesso. Todos juntos fazem a força, isoladamente não havia hipótese”, sublinha o fundador do núcleo.

Rui Costa mostra-se satisfeito pela liderança de Ana Brites que reconhece ter imprimido “uma dinâmica diferente, com maior sensibilidade para congregar as pessoas”.

“Costuma-se dizer que atrás de um grande homem está uma grande mulher, mas neste caso podemos dizer que atrás de uma grande mulher está um grande homem, porque não há dúvida que o vice presidente André Gralha tem aqui um papel crucial, ele é de um dinamismo e de uma dedicação ímpares”, fez notar o antigo dirigente.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here