Vila de Rei | Junta de Freguesia vai construir Casa Mortuária na vila

Foto: DR

A Junta de Freguesia de Vila de Rei aprovou um orçamento de 278 850,00 euros para o ano de 2019, sendo dado destaque à obra de construção de nova Casa Mortuária, que se situará junto ao edifício da Junta. Para já não estão definidos valores para a empreitada, afiançou Sérgio Francisco (PSD), presidente da JF Vila de Rei.

PUB

Recorde-se que a CM Vila de Rei havia deliberado, em fevereiro de 2017, avançar com a construção de uma capela mortuária, adaptando a antiga Escola primária de Vila de Rei, sendo que, na altura, a Junta de freguesia não tinha verbas para levar o projeto por diante.

Sérgio Francisco (PSD), atual presidente da Junta de Vila de Rei, eleito nas eleições autárquicas de 2017, avançou com o projeto considerando “o aumento significativo das verbas atribuídas pelo Município”.

Quanto ao orçamento para 2019, é realçado enquanto “grande projeto” a “construção da Casa Mortuária, cujo processo vai ter início ainda durante o mês de janeiro”, lê-se em nota de imprensa.

Na mesma informação pode ler-se este “equipamento de grande importância por não haver em Vila de Rei um espaço que reúna as condições ideais para este efeito”será construído um novo edifício, junto à sede da Junta de Freguesia”  criando um. A Casa Mortuária vai assim permitir que a nossa população possa, em momentos difíceis e dolorosos, velar os seus entes queridos.”

PUB

O Presidente da Junta de Vila de Rei refere igualmente que “o aumento de competências e de verbas atribuídas às Juntas de Freguesia são um reconhecimento pelo trabalho que temos vindo a desenvolver, dando-nos um sinal de confiança e uma motivação extra para podermos desempenhar, com o máximo de qualidade e rigor, as funções para as quais os vilarregenses nos elegeram.”

O Município de Vila de Rei vai igualmente auxiliar a construção da Casa Mortuária, com um apoio monetário no valor de 28 mil euros. Ricardo Aires, autarca vilarregense, disse ao mediotejo.net que a autarquia optou por ceder à intenção da Junta de freguesia, que “entendeu que deveria existir um novo espaço, com outras condições e que tinha meios para avançar com a sua construção”, deixando de lado o projeto inicialmente deliberado em 2017 para a antiga Escola primária da vila.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here