Vila de Rei | “D’El Rey” é marca de azeite e imagem de marca de produção local

Foto: mediotejo.net

O azeite feito a partir de 90% de azeitona galega, “a predominante do concelho e da região”, surge agora em garrafas de 500 ml e 250 ml de vidro e com rotulagem criativa. “D’El Rey” nasceu como marca de azeite municipal que quer afirmar-se junto de outros, produzidos na região da Beira Baixa. O aparecimento da marca de azeite municipal surge como aposta contínua nesta área, lembrando o autarca o investimento feito em 2014 para erguer o Lagar municipal.

PUB

“Serve para que os agricultores, produtores, pessoas que tenham terras com oliveiras saibam que, caso haja excedente, a Câmara está disponível para comprar o azeite” e “as pessoas, espero eu, sabendo que existe uma marca de azeite e que o Município vai escoar o azeite dos produtores, é uma forma de mudaram o paradigma da floresta do concelho. Em vez de ser só pinheiros e eucaliptos, temos mais oliveiras para transformação da sua azeitona em azeite”, explicou Ricardo Aires (PSD).

Em recente reunião de executivo foram aprovadas comparticipações no âmbito do regulamento de “Estímulos ao Investimento – Apoio à Plantação de Árvores”, que incluiu plantação de oliveiras.

Foto: mediotejo.net

O autarca notou que tem sido muito solicitado apoio para plantação tanto de oliveira, como de medronheiro. “É com enorme alegria que o executivo municipal está a colocar à venda as primeiras garrafas de azeite que se transformou no lagar de Vila de Rei”, disse, frisando que “é uma aposta ganha, também para todos os produtores” do concelho e da região.

“Havendo escoamento, as pessoas irão de certeza plantar mais oliveiras”, disse, convicto e expectante. Por outro lado, reverte-se a tendência de abandono dos terrenos de cultivo. “Um dos objetivos do lagar foi mesmo esse, estimular as pessoas para elas fazerem a manutenção dos seus olivais e, ao mesmo tempo, dar-lhes um sinal de que, mais dia, menos dia, iríamos começar a comprar azeite. E chegou o dia, para criarmos a nossa marca de azeite e para terem uma forma de escoamento”, contextualizou.

PUB

Por outro lado, Ricardo Aires mencionou que este projeto e a medidas de incentivo vêm ajudar na prevenção florestal, pois estão a dar-se incentivos para a plantação de outras espécies no sentido de “mudar um pouco a nossa floresta, que precisa ter outras árvores, neste caso, queremos que hajam mais oliveiras”.

No ano de estreia, Vila de Rei tem 7 mil litros de azeite para venda, que advém do excedente comprado aos produtores que transformaram a sua azeitona no Lagar municipal. Segundo Ricardo Aires, a autarquia já está a trabalhar no registo oficial da marca.

Recorde-se que a autarquia definiu comprar o azeite a 4,60 euros por litro, sendo o mesmo analisado pelos técnicos e só aceite aquele que tiver uma acidez igual ou inferior a 0,8%.

Foto: mediotejo.net

O azeite “D’El Rey” estará à venda na loja de produtos endógenos do concelho, situada no Mercado Municipal de Vila de Rei e na plataforma online, bem como na Loja do Intendente, em Lisboa.

Na reunião de Câmara do dia 21 ficou aprovada por unanimidade, e após parecer técnico dos serviços da autarquia, a fixação de preços de venda das garrafas de azeite, sendo que de 250 ml terá um custo de 1,75 euros a unidade, e garrafas de 500 ml serão vendidas a 3,10 euros a unidade.

É ainda vontade do município dar a provar aos restaurantes do concelho este produto, no sentido de poderem também eles comprar e servir azeite vilarregense à mesa, e ainda fazer uma abordagem às superfícies comerciais.

“Vamos ceder algumas garrafas para eles terem nas suas mesas, e para que possam adquirir no futuro, pois não está fora do preço de mercado”, concluiu o autarca vilarregense.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here