“Uma tremenda lição de vida”, por Vasco Damas

No último domingo, a convite do meu Amigo Rui André, desloquei-me até à Amoreira, freguesia de Rio de Moinhos, para assistir ao lançamento e apresentação do livro “Ramificações da Alma” escrito pelo jovem local, Daniel Seabra.

PUB

Apesar de saber que o Daniel tinha paralisia cerebral e que estava “preso” a uma cadeira de rodas, confesso que não levava grandes expectativas para este dia.

Chegado à Amoreira, dirigi-me à sede da Associação de Moradores, local marcado para a apresentação do evento e quando lá cheguei constatei que a sala escolhida se mostrava acanhada para acolher todos os que fizeram questão de partilhar parte do seu domingo com o Daniel.

A cerimónia começou e foi decorrendo como decorrem a maioria destas apresentações. Discursos de circunstância, uns mais emotivos, outros mais institucionais e outros sem preparação e quase desenquadrados que iam dando peso ao passar dos minutos que se ia notando pelo aumento do desconforto que se começava a sentir naquela sala.

Quando pensei que estávamos no fim da cerimónia e a palavra foi dada ao Daniel para os tradicionais agradecimentos neste tipo de situações, percebi que afinal aquele era o momento em que começava a fazer sentido a nossa presença naquela sala, naquele dia.

PUB

Dos agradecimentos rapidamente se passou para uma dinâmica de perguntas e respostas entre o Rui André e o Daniel e todos tivemos a oportunidade de ir ficando a conhecer com maior profundidade quem era afinal o Daniel Seabra.

Com um refinadíssimo sentido de humor, o Daniel foi respondendo a todas as perguntas partilhando com os presentes algumas das memórias que fazem parte da história dos seus 24 anos de vida. Ficámos a conhecer a sua família, as suas dificuldades, as suas amizades, as suas frustrações amorosas, a atração para a prática de desportos radicais em cima da sua cadeira de rodas e alguns dos seus sonhos e objetivos.

As emoções iam caindo em cascata e a cada resposta fui-me sentido mais deslumbrado, mais “rico” e, acima de tudo, senti-me privilegiado por ter a oportunidade de estar a testemunhar aquela tremenda lição de vida que o Daniel ia partilhando com a maior generosidade, simplicidade e humildade.

Faço votos que a vida lhe suavize os obstáculos e permita que o Daniel consiga encontrar a acessibilidade para os seus objetivos e para alguns dos seus sonhos. Desde logo que ele tenha a oportunidade de retomar os estudos universitários que entretanto interrompeu por falta de condições, para depois ingressar a nível profissional na indústria de wrestling, não como lutador, como nos tranquiliza com o seu refinado humor.

Depois que mantenha a motivação para continuar a escrever, partilhando visões e emoções com a sua singular sensibilidade. E por último, que o atingir dos dois objetivos anteriores lhe permita ter o conforto material para dar asas a alguns dos seus sonhos e assim poder visitar os Estados Unidos, o Japão e a Austrália.

Regressei desta experiência com o coração cheio e com a convicção que a Amoreira se pode orgulhar de ter um filho da terra que irá fazer ecoar o seu nome pelo país e, quem sabe, pelo mundo.

Termino deixando um convite. Vale a pena conhecer o Daniel e a sua (ainda) curta obra. Vale definitivamente a pena dar a conhecer o Daniel. Fica o desafio.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here