“Um gesto de esperança”, por Vasco Damas

O povo português sabe ser generoso e solidário e tem particular apetência para se unir em torno das dificuldades. São vários os exemplos que ilustram esta realidade e onde, invariavelmente, os particulares dizem presente onde o Estado se encontra ausente.

PUB

Longe do mediatismo de alguns casos nacionais, tenho conhecimento de mais uma história de emoções cruas provocadas pela dolorosa perda após mais uma passagem do monstro que tem visitado a nossa Região com uma regularidade demasiado frequente.

No meio da desolação, a solidariedade de quem não consegue ficar indiferente à dor e à perda alheia e que tenta encontrar soluções no meio dos problemas, porque entre tantos cenários dantescos algumas perdas ganham maior dimensão e maior dramatismo.

Com o objetivo de diminuir essa dor e essa perda, tive conhecimento da criação de uma campanha que tem como objetivo “devolver” um carro que ardeu num dos fogos do passado mês no concelho de Mação.

Sem faustos, com transparência mas com urgência porque há prazos a cumprir, o objetivo é repor o que existia antes da tragédia “devolvendo” uma viatura idêntica com valor inferior a 2.000€!

PUB

Com tanto dinheiro que anda por aí a ser mal gasto, esta história só pode ter um final feliz porque, caso contrário, só nos podemos sentir envergonhados por falhar uma missão tão simples.

Quem se quiser associar a esta causa encontra com facilidade informação nos órgãos de comunicação social local e pode contribuir aqui.

Além do mais, este é um gesto de esperança que carrega a simbologia que esboça os contornos de um recomeço. Um recomeço que devolve a vontade entretanto perdida entre as labaredas de mais um fogo e que devolverá parte da felicidade de quem saberá ser grato porque as lições de gratidão são-nos normalmente dadas pelos que menos têm e que, por isso, mais humildes sabem ser.

Um gesto de esperança que será também uma afirmação daquilo que valemos coletivamente. E mal seria se concluíssemos que em conjunto não valemos o suficiente para devolver tão pouco a quem tanto perdeu.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here