Tramagal | Museu MDF vai crescer em estrutura visitável e conhecimento científico (C/VIDEO)

Museu MDF vai crescer em estrutura visitável e conhecimento científico. Foto: CM ABT

O Museu da Metalúrgica Duarte Ferreira (MDF), em Tramagal, vai crescer em termos da sua estrutura visitável e aprofundar o conhecimento ciêntífico do acervo industrial da MDF, anunciou a presidente da Câmara de Abrantes no domingo, 10 de fevereiro, dia em que foi assinado um protocolo de colaboração entre o Município de Abrantes e a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

PUB

No dia em que se assinalou o 163º aniversário do nascimento de Eduardo Duarte Ferreira (10.2.1856-1948) e os 55 anos sobre o dia da inauguração da linha de montagem Berliet no Tramagal ( 10 de fevereiro de 1964), mantendo hoje a vila uma das mais antigas linhas de montagem automóvel em laboração em Portugal, Maria do Céu Albuquerque lembrou os cerca de oito mil visitantes do Museu MDF depois do equipamento ter sido considerado o Melhor Museu do Ano 2018, e apontou aos projetos para o presente e para o futuro.

O Museu da Metalúrgica Duarte Ferreira (MDF), em Tramagal, foi inaugurado a 1 de maio de 2017. Foto: mediotejo.net

“Não podemos ficar reféns daquilo que já fizemos e temos de tentar ir mais longe”, afirmou a autarca, relativamente a um projeto que “se faz paulatinamente” lembrando a célebre frase de Eduardo Duarte Ferreira: “Eu, menos que ferreiro, se tiver saúde, não deixo de ser. Se puder ser mais alguma coisa, porque não tentar consegui-lo?”

E, prosseguiu, “é em nome desta memória que aqui estamos, porque quem não é capaz de honrar os seus não é capaz de honrar a sua história e de projetar o seu futuro, que é o nosso futuro. E é por isso que aqui estamos”, vincou a presidente da autarquia de Abrantes, tendo recordado o trabalho desenvolvido e as ideias de futuro.

“Fizemos uma primeira intervenção, com o apoio de toda a comunidade, mas nesta fase encontramo-nos a pensar na 2ª fase deste Museu, com peças grandes para expor ao ar livre, e requalificar o 1º piso para um espaço que permita realizar eventos, trazer a comunidade, ciêntífica e académica”.

PUB
Maria do Céu Albuquerque, presidente CM Abrantes. Foto: mediotejo.net

Segundo o plano inicial, no piso superior será construído um pequeno centro cultural, com salas de reuniões, conferências e outros eventos, e será também criado um percurso turístico de ar livre que fará a ligação do Museu MDF ao Museu “A Forja”.

Ao longo do percurso, com cerca de 300 metros, serão colocadas as máquinas de grande porte ali construídas ao longo do século XX, como debulhadoras, ceifeiras ou os célebres camiões Berliet, que equiparam o exército colonial português.

O objetivo da parceria firmada no dia 10 de fevereiro, por sua vez, visa estabelecer as bases da cooperação entre o Município de Abrantes e a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa com vista à prossecução de iniciativas dirigidas ao “aprofundamento do conhecimento histórico, ao desenvolvimento da investigação histórica, à análise, inventário, organização, valorização e divulgação do património cultural, à realização de atividades científicas e culturais, à elaboração de estudos históricos e ações de divulgação junto da comunidade científica e escolar e do público em geral”.

Museu da MDF foi considerado o Museu do Ano 2018. Foto: mediotejo.net

Uma parceria que, segundo a autarquia, “torna possível o contributo científico de alunos de Licenciaturas, Mestrados e Doutoramentos do Instituto de História Contemporânea através do estudo no terreno do património industrial da Metalúrgica Duarte Ferreira, com vista à preservação da história e para corporizar a continuidade e alargamento do projeto do Museu da MDF”, no Tramagal.

Tramagal l Museu MDF com parcerias ao nível da investigação

Publicado por mediotejo.net em Domingo, 10 de fevereiro de 2019

O Museu Metalúrgica Duarte Ferreira, inaugurado no Tramagal no dia 1 de maio de 2017, conta uma história com mais de um século, desde o dia em que Eduardo Duarte Ferreira ergueu a primeira forja, em 1879, e a data da extinção da Metalúrgica Duarte Ferreira, em 1997.

Nos períodos de maior expansão económica, a MDF chegou a empregar mais de 2600 pessoas nas suas diversas áreas, que incluíam a produção de máquinas e utensílios para lagares, agricultura, adegas, serrações e até construção naval e construção civil.

O projeto de instalação do museu resultou de uma parceria entre a Câmara Municipal de Abrantes, da Junta de Freguesia de Tramagal e do Grupo Diorama, de Joaquim Dias Amaro, contando com espaços expositivos e documentais daquela que foi uma das principais empresas metalúrgicas do país.

O protocolo foi assinado no dia em que se assinalou o 163º aniversário do nascimento de Eduardo Duarte Ferreira (10.2.1856-1948) e os 55 anos sobre o dia da inauguração da linha de montagem Berliet no Tramagal ( 10 de fevereiro de 1964). Foto: mediotejo.net

Vítor Hugo Cardoso, presidente da junta de freguesia de Tramagal, usou da palavra no momento de assinatura do protocolo entre o município de Abrantes e a Universidade Nova para realçar o “orgulho” no Museu MDF, tendo referido a sua importância para a memória, identidade, história e economia local.

“Este é um Museu que deixaria orgulhoso Eduardo Duarte Ferreira”, disse ainda Vítor Hugo, lembrando que o dia 10 de fevereiro assinalou o 163º aniversário sobre o nascimento do antigo ferreiro e industrial tramagalense.

Vitor Hugo Cardoso, presidente JF Tramagal, no uso da palavra. Foto: mediotejo.net

Todos os anos, no 1º de Maio, é homenageado Duarte Ferreira e a Metalúrgica, com uma série de festividades que contam com uma cerimónia junto ao busto em sua memória, à entrada da vila, com a participação de descendentes vivos do fundador. O neto Rui Duarte Ferreira faleceu em 2017, aos 87 anos, mas o seu irmão, Carlos Duarte Ferreira, continua a participar das festividades, como sucedeu no domingo, na cerimónia de assinatura do mais recente protocolo para o Museu que conta toda uma história de vida e empreendedorismo.

Um dia importante que se viveu em Tramagal, pela evocação do nascimento de Eduardo Duarte Ferreira, pela celebração do Museu MDF enquanto Museu Português do Ano 2018 com a Associação Portuguesa de Museologia, e também pela projeção de futuro através da parceria estabelecida com uma das maiores e mais importantes academias de produção de conhecimento científico em Portugal, a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa e o Instituto de História Contemporânea.

Museu MDF

Para evocar a data de nascimento de Eduardo Duarte Ferreira, o evento integrou a visita da Associação Portuguesa de Museologia (APOM) ao Museu MDF, entidade que lhe atribuiu o Prémio de Melhor Museu do Ano 2018, e a assinatura do protocolo de colaboração entre o Município de Abrantes e a Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here