Tramagal | Jornalista e escritor Fernando Correia animou utentes do Centro de Dia (C/VIDEO)

O escritor, jornalista e comentador da TVI Fernando Correia, acompanhado pela jornalista tramagalense Patrícia Matos, também da TVI, esteve esta sexta-feira em Tramagal, junto dos utentes do Centro Social Paroquial, onde partilhou experiências de vida e deixou palavras de fraternidade, solidariedade e amor. O conhecido jornalista, sportinguista confesso, esteve à noite com o Nucleo Sportinguista de Tramagal e apresenta este sábado em Constância a sua mais recente obra literária “E Se Eu Fosse Deus?”.

PUB

“Estou aqui em Tramagal a convite da Patrícia Matos, que é natural desta localidade, e por quem nutro uma grande cumplicidade profissional e de amizade”, disse ao mediotejo.net Fernando Correia, minutos antes de se dirigir às dezenas de utentes do centro de dia da vila.

“Venho essencialmente falar de amor, uma coisa que anda um pouco arredada no nosso país e no mundo (…) porque sem amor não vale a pena estar na vida. Venho transmitir palavras de amor pelo semelhante, pela natureza, pela vida, e por aqueles que precisam da nossa ajuda”, disse, afável. Antes de se dirigir aos mais idosos, ainda fez questão de observar que “a forma ideal de estar na vida é não ter idade”, defendeu o jornalista e escritor, que leva 26 livros publicados.

Presente na sessão, o padre Adelino Cardoso, presidente da direção do Centro Social e Paroquial Nossa Senhora da Oliveira de Tramagal, agradeceu a presença de Fernando Correia e de Patrícia Matos, um gesto que considerou estar “na linha do Papa”, no “ir às periferias e estar perto de quem mais necessita de ajuda”.

“E Tramagal tem muitas pessoas a precisar de ajuda e o Centro Social Paroquial também”, observou o religioso, tendo referido que a instituição precisa de “dar passos para a construção de um lar para os mais idosos”, e lembrado que “é necessária ajuda” para concretizar o projeto da valência de Lar.

PUB

“Precisamos de apoio para começar a obra e necessitamos de um Lar para estas pessoas que estão connosco durante o dia. Dói o coração ver estas pessoas serem transportadas nas nossas carrinhas para as suas casas, onde vão ficar sozinhas durante a noite”, alertou Adelino Cardoso. O alerta estava dado e o jornalista e escritor Fernando Correia deixou as tais mensagens de esperança, confiança e amor.

Em Constância, a Casa-Memória de Camões recebe o autor Fernando Coreia e a jornalista Patrícia Matos a partir das 17:00 deste sábado para partilhar pormenores sobre o romance “E Se Eu Fosse Deus?”, livro que tem como ponto de partida testemunhos e factos reais recolhidos no submundo lisboeta que este descobriu na companhia de Henrique, um sem-abrigo.

Tramagal l Fernando Correia, escritor, jornalista e comentador da TVI, da palestra no Centro Social Paroquial Nossa Senhora da Oliveira. A jornalista Patrícia Matos, também da TVI, acompanha Fernando Correia.

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 12 de Janeiro de 2018

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here