Torres Novas | Resgais recebeu Torneio Ibérico de futebol de caricas (c/vídeo)

Em Resgais, União de Freguesias de Brogueira, Parceiros de Igreja e Alcorochel, no concelho de Torres Novas, disputou-se no sábado, 11 de maio, o I Torneio Ibérico de Futebol de Caricas. A modalidade esteve na moda há cerca de 30 anos entre os mais novos, no tempo em que as brincadeiras ainda se faziam na rua e com a comunidade, e é agora recuperada pela mesma geração, que, com filhos pequenos, lhes quer oferecer uma alternativa às tecnologias. Pelo caminho aperceberam-se que o desporto tem estruturas montadas em Espanha e na América latina, com federações próprias, realizando-se agora o início do caminho da sua formalização em Portugal.

PUB

A ideia partiu de André Xavier, “Xavi” para os amigos, da Quinta da Maia, em Coimbra, quando no último Natal procurou encontrar um presente alternativo para o filho, que, à semelhança das crianças da sua idade, passa muito tempo agarrado às novas tecnologias. Lembrou-se então do tempo em que jogava futebol de caricas e, ao investigar um pouco o jogo, apercebeu-se da dimensão que este já possui em Espanha, onde existe uma federação e alguns milhares de praticantes federados.

Modalidade para novos e velhos, rapazes e raparigas, o futebol de caricas insere-se nos jogos de mesa Foto: mediotejo.net

Criou-se assim a primeira equipa de futebol de caricas a nível nacional, com “Xavi” a tentar conquistar para a modalidade os amigos e respetivos filhos. Surgiu então o contacto com João Trindade, atual presidente da Associação de Melhoramentos de Resgais, criando-se a segunda equipa de futebol de caricas a nível nacional em Torres Novas.

Dos contactos com Espanha rapidamente se ganhou ânimo e condições para se realizar um torneio ibérico de futebol de caricas, que teve lugar precisamente em Resgais (a segunda edição do torneio já está agendada para Cáceres, em Espanha).

“O nosso objetivo é levar esta prática às escolas. Em bom rigor o que nós pretendemos é tirar os miúdos uma a duas horas das novas tecnologias”, esclareceu “Xavi”, destacando que o futebol de caricas não as substitui, mas oferece uma alternativa que promove o convívio de grupo.

PUB

A perspetiva de criar uma federação portuguesa da modalidade está no horizonte, mas para já será necessário criar mais equipas e adeptos. É ainda objetivo destes amigos/jogadores levar a prática a pessoas com algum tipo de deficiência. O jogo, constata o responsável, tem a sua dificuldade. “É preciso controlar a força e a precisão”, explica, mas fora isso segue praticamente as mesmas regras do futebol de 11.

jogo exige alguma precisão e carece de algum treino Foto: mediotejo.net

Em Resgais esteve ainda o campeão de Espanha de futebol de caricas, Quino Romero, que definiu ao mediotejo.net a modalidade como um desporto de amigos, onde o mais importante permanece a ser o convívio e a interação entre equipas, de diferentes nacionalidades, preservando-se esta tradição.

Ao todo, competiram no torneio 22 jogadores, das equipas de Coimbra, Resgais, Cáceres, Mértola e Móstoles.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here