Torres Novas/Regresso às aulas | Mais psicólogos, equipamentos e escolas em obras

Diretores de agrupamentos deram as boas vindas a docentes Foto: mediotejo.net

A abertura do ano letivo em Torres Novas foi novamente marcada com a conferência “Os Dias da Escola”, cuja abertura contou com intervenções da autarquia e dos representantes dos agrupamentos de escolas e a presença de 420 professores e educadores. No arranque dos trabalhos, o vereador da educação Joaquim Cabral fez um ponto de situação em torno do investimento do município na área. Já o presidente da Câmara, Pedro Ferreira (PS), defendeu que a descentralização da Educação não pode ser feita de forma “precipitada”.

PUB

Coube a Joaquim Cabral introduzir este ano a conferência “Os Dias da Escola”, a sessão que abre o ano letivo para o corpo docente do concelho. “Estou aqui com muita alegria e satisfação. A adesão a este “Encontro de Professores e Educadores” foi muito boa, atingimos as 420 inscrições”, referiu o vereador, destacando que o município pretende posicionar-se como “de referência na promoção de percursos educativos com sucesso escolar e de excelência na promoção de qualificações e competências sociais, culturais, de inovação e de cidadania necessárias aos desafios da nossa sociedade”.

Se pretendemos combater o insucesso escolar, não podemos aplicar sempre a mesma receita quando não dá resultados”, afirmou, “temos que diversificar as atividades, as práticas e os apoios, temos que ouvir os alunos e fazer com que aprendam fazendo”.

O autarca fez de seguida uma enumeração dos projetos em curso no concelho: o centro escolar de Santa Maria e a Escola Secundária Maria Lamas vão ser intervencionados, num investimento de mais de 3 milhões de euros, e o município está a concluir a carta educativa.

Ao nível da promoção do sucesso escolar, encontra-se a decorrer uma aposta na música no pré-escolar, no fornecimento de material multimédia (computadores portáteis, tablets, projetores multimédia, etc) para os dois agrupamentos de escolas (investimento de cerca de 70 mil euros), vão ser contratados quatro psicólogos para dar apoio aos 2º e 3º ciclos (investimento de 95 mil euros) e será adquirido o equipamento móvel didático “Ciência sobre Rodas”, com monitores a fazer experiências nas escolas de 1º ciclo pelo menos uma vez por semana em cada turma (investimento na ordem dos 130 mil euros para dois anos). O município apoia ainda os livros de fichas de 1º e 2º ciclos.

Seguiram-se as intervenções dos diretores dos agrupamentos de escolas do concelho, que deram as boas-vindas aos professores. Da parte de Acácio Neto, diretor do Agrupamento de Escolas Artur Gonçalves, ficou a preocupação com o facto do pessoal não docente estar cada vez com mais idade, o que conduz a um elevado absentismo e faltas por baixa médica. O responsável abordou também os desafios deixados pela nova legislação sobre a educação inclusiva, focada na abordagem multinível.

A este respeito, também presente na sessão, o delegado regional da Direção-geral dos estabelecimentos escolares (DGEstE), Francisco Neves, garantiu que vão estar equipas no terreno a acompanhar as escolas no âmbito desta nova legislação sobre a inclusão. “Estejam descansados”, afirmou.

Já Pedro Ferreira mencionou a discussão que tem sido levada a cabo a nível da descentralização da Educação, comentando que, embora seja um anseio dos municípios, “não deve ser feita de forma precipitada”. “Será um passo histórico na educação em Portugal”, afirmou.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here