Torres Novas | Município vai marcar Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contras as Mulheres

Foto DR

O executivo municipal de Torres Novas aprovou na reunião privada de 4 de setembro uma proposta do Bloco de Esquerda para que seja assinalado com um cartaz o Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contras as Mulheres, que é assinalado a 25 de novembro.

PUB

“Congratulamo-nos com a aprovação da feitura de um cartaz a ser colocado na fachada dos Paços do Concelho e no edifício B do Convento do Carmo, por ocasião do dia 25 de Novembro – Dia Internacional pela Eliminação da Violência Contras as Mulheres, com a seguinte inscrição: «Torres Novas não tolera a violência contra as mulheres»”, refere um comunicado de imprensa da concelhia do Bloco de Esquerda.

Na mesma informação é referido que a vereadora Graça Martins afirmou que “do assédio sexual, descriminação laboral e salarial, à violência física e feminicídio, entre outras circunstâncias que flagelam a nossa sociedade e que foram precisamente realçadas na cerimónia de atribuição do Prémio Maria Lamas, esta data deve ser considerada uma oportunidade, não apenas para alertar sobre estas situações, mas para dar um inequívoco sinal a todas as mulheres vítimas de violência de género, de que há uma realidade diferente e igualitária, de que há apoio, de que existem formas efetivas de recriar uma sociedade mais justa”.

O Bloco de Esquerda lamenta, por outro lado, o chumbo da sua proposta de transmissão, em directo via net, das sessões públicas da Câmara Municipal. Teve os votos contra do PS e a abstenção do PSD.

Trata-se de uma atitude de difícil compreensão, tendo em conta que as sessões da assembleia municipal começaram a ser transmitidas e com assinalável sucesso. Recorde-se que a 1.ª transmissão da assembleia municipal teve 544 visualizações”.

“Por outro lado é uma decisão contrária aos princípios da transparência e da participação. Nos tempos em que vivemos as instituições procuram rentabilizar todos os meios para chegar junto dos cidadãos e cidadãs, para divulgarem o seu trabalho. Uma autarquia deve aproveitar esses meios para promover a participação dos seus e das suas munícipes, promovendo o debate público e o escrutínio das suas decisões. Em Torres Novas vamos em sentido contrário. É caso para perguntar: De que tem medo o PS?”, refere.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here