Torres Novas | Descubra a nova temporada do Teatro Virgínia

A nova temporada do Teatro Virgínia inclui 10 espetáculos. Foto: DR

A apresentação da nova temporada do Teatro Virgínia, esta sexta-feira, dia 17, revelou que abril, maio e junho vai ter música, teatro e dança. Três meses com 10 espetáculos que trazem The Legendary Tigerman, Artistas Unidos, António Zambujo e a Companhia Nacional de Bailado, entre outros, ao mesmo palco que será pisado por quatro grupos artísticos do concelho.

A próxima temporada do Teatro Virgínia em Torres Novas propõe dez espetáculos de música, o teatro e a dança. A programação de abril, maio e junho foi apresentada no foyer do teatro esta sexta-feira pelo diretor artístico Rui Sena, a vereadora da Cultura Elvira Sequeira e a responsável pela assistência à programação e Lab Criativo/Serviço Educativo Cláudia Hortêncio. Três meses que se querem fraternais com um “abraço” à cultura, mantendo o “equilíbrio das diferentes expressões artísticas”, destacando “as identidades local, regional e nacional” e sem esquecer a componente pedagógica.

A nova temporada foi apresentada por Elvira Sequeira, Rui Sena e Cláudia Hortêncio. Fotos: mediotejo.net

De fora do concelho chegam The Legendary Tigerman, Artistas Unidos, Joana Gama e Victor Hugo Pontes, António Zambujo, Clara Bevilaqua e Guilherme Calegari e a Companhia Nacional de Bailado. O Choral Phydellius comemora o 60º aniversário no palco, o Coral Sinfónico de Portugal interpreta Verdi e os grupos de teatro infantil e juvenil do teatro atuam “em casa”.

O auditório começa a encher no primeiro dia de abril para assistir ao espetáculo “How To Become Nothing” que leva o público numa road-trip pelo deserto da Califórnia através das fotografias de Rita Lino e as imagens do realizador Pedro Maia acompanhadas pela música ao vivo de The Legendary Tigerman. No sábado seguinte, dia 8, Tennessee Williams entra em cena com a peça “O Jardim Zoológico de Vidro”, numa adaptação dos Artistas Unidos.

O teatro sobe ao palco pelos Artistas Unidos, o Grupo de Teatro Juvenil do Virgínia e o Atelier Teatral dos Miúdos. Fotos: DR

O teatro continua a 21 e 22 de abril, feito por quem conhece bem o palco do Teatro Virgínia. O Grupo de Teatro Juvenil apresenta “Atalhos” numa interpretação do texto de Joana Craveiro que explora o tema da curiosidade junto das escolas na primeira data e do público em geral na segunda. O mês fecha com a dança no dia que lhe é dedicado, 29, com a apresentação do espetáculo “Nocturno”, de Joana Gama e Victor Hugo Pontes, aos mais pequenos. Os alunos do 1º ciclo conhecem-no primeiro, a 28.

Em maio é a música que tem destaque em três espetáculos com sonoridades diversificadas. O primeiro sábado, 6, traz António Zambujo a Torres Novas com o espetáculo “Até Pensei Que Fosse Minha” e o estilo pessoal que marca os seus concertos dá lugar à música erudita de Verdi, cujo Requiem é interpretado no dia 14 pelo Coral Sinfónico de Portugal.

A música junta The Legendary Tiger Man, António Zambujo, Coral Sinfónico de Portugal e Choral Phydellius. Fotos: DR

A proposta seguinte também chega de perto e o Choral Phydellius comemora o 60º aniversário no palco, a 20, tendo a Orquestra de Câmara da GNR e o Spatium Vocale como convidados. A dança dedicada ao público infantojuvenil volta a marcar o final do mês, entre 23 e 25 de maio, com o espetáculo “Conversas de Corpo”, criado e interpretado por Clara Bevilaqua e Guilherme Calegari.

O Teatro Virgínia deixa o concelho usufruir dos eventos com sabor a verão, como a Feira Medieval e as festividades locais, e as escolas usarem o espaço no final do ano letivo para regressar no último domingo de junho, dia 25, com a Companhia Nacional de Bailado, que partilha o 40º aniversário com o público. Mais novos são os atores que sobem ao palco a 1 de julho com o espetáculo “Brincar a Sério”, do Atelier Teatral dos Miúdos.

A dança chega nos espetáculos “Nocturno”, “Conversas de Corpo” e pela Companhia Nacional de Bailado. Fotos: DR

A oferta cultural nos próximos três meses inclui atividades paralelas dentro e fora do teatro. O interior recebe as sessões de autógrafos de The Legendary Tiger Man a 1 de abril e de António Zambujo a 6 de maio, assim como uma aula e ensaio abertos para os alunos entre os 6 e os 10 anos, a 28 e 30 de junho, no âmbito do espetáculo “Brincar a Sério”.

O coreógrafo Victor Hugo Pontes visita as escolas de dança durante as oficinas com marcação prévia no final do mês de abril e a literatura associa-se à dança da Companhia Nacional de Bailado com a exibição do filme “No Escuro do Cinema Descalço os Sapatos”, de Cláudia Varejão, na Biblioteca Municipal Gustavo Pinto Lopes a 16 de maio.

DEIXAR UMA RESPOSTA