Torres Novas | 2600 pessoas caminharam e cantaram unidas pela paz (c/videos e fotos)

Há muito que o Jardim das Rosas não juntava tanta gente. Foto. mediotejo.net

“É uma grande alegria por conseguirmos aquilo que achávamos impossível, um evento para a história de Torres Novas e do distrito”, disse Corina Lopes, presidente do Centro de Reabilitação e Integração Torrejano (CRIT) no palco da iniciativa ‘Educar para a Paz – Juntos por um Mundo Melhor’, que juntou 2600 pessoas em Torres Novas na sexta feira, dia 20.

PUB

Com um “moldura humana maravilhosa”, como definiu Margarida Manta Luís, do Gabinete de Comunicação e Imagem do CRIT, o evento começou na praça 5 de outubro e culminou no Jardim das Rosas. A chuva que ia caindo até ao início da caminhada não fez desanimar as crianças e jovens que de forma divertida e empenhada participaram na iniciativa.

Além dos alunos das escolas de Torres Novas e Vila Nova da Barquinha, participaram crianças dos jardins de infância, idosos de lares de terceira idade, representantes de associações e coletividades, além de outras pessoas individualmente.

A todos foi pedido que trouxessem uma peça de roupa branca, a simbolizar a paz.

Iniciativa 'Educar para a Paz – Juntos por um Mundo Melhor' em Torres Novas

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Depois de posicionados na Praça 5 de Outubro, os participantes deslocaram-se até ao Jardim das Rosas passando pela rua Alexandre Herculano, no centro histórico da cidade.

PUB

À frente iam vários autarcas da Câmara de Torres Novas, o presidente da Câmara de VN Barquinha, o representante do Projeto Internacional “Living Peace Internacional – Educar para a Paz”, a presidente do CRIT e representantes de outras entidades.

No Jardim das Rosas, depois da colocação de pendões com imagens e frases alusivas à paz, a animação começou com a atuação do Choral Phydellius constituído com a formação de crianças e jovens.

Seguiram-se as intervenções dos representantes das várias entidades associadas ao evento. Numa mensagem mais direcionada para as crianças, a presidente do CRIT manifestou o seu regozijo pelo sucesso da iniciativa que ultrapassou as suas expectativas, além de agradecer a adesão de todas as instituições.

Iniciativa 'Educar para a Paz – Juntos por um Mundo Melhor' em Torres Novas. Caminhada com 2600 pessoas

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Para Corina Lopes “é importante educar para a paz e é sobretudo junto das crianças e das novas gerações que temos de fazer passar esta mensagem: trabalhar para a paz e conservar o nosso planeta livre de todos os lixos”.

Carlos Palma, responsável em Portugal pelo projeto “Living Peace”, explicou como surgiu o movimento há oito anos, no Cairo, Egipto, numa altura de guerra. Ele próprio relatou experiências que viveu em cenário de guerra e que lhe despertaram para a necessidade de sensibilizar todos para a paz.

Como professor, foi na escola que começou a sua ação mobilizadora, envolvendo alunos e toda a comunidade escolar. O dado da paz que lançava diariamente antes das aulas definia o mote para o dia na escola sempre com o objetivo de sensibilizar para a paz. Oito anos depois, o dado da paz é lançado por um milhão e meio de crianças de 2.700 escolas em 162 países.

“Para fazermos uma cultura da paz, temos primeiro de fazer a cultura do amor, porque a paz começa no coração”, disse Carlos Palma perante as 2.600 pessoas.

Interveio a seguir, o presidente da Câmara de VN Barquinha que começou por citar uma frase de Nelson Mandela a apelar ao amor e contra o ódio. Fernando Freire elogiou a iniciativa como “um excelente exemplo de como educar para a paz”.

Para o vice-presidente da Câmara Municipal de Torres Novas, o orador que se seguiu, “educar para a Paz é uma tarefa que deve ser transversal a pais, aos professores, a toda a sociedade em geral e, em especial, às instituições sociais”.

A estes Luís Silva acrescentou “a comunicação social e as modernas redes sociais, meios privilegiados para fazer chegar junto da população e dos jovens, em particular, aqueles que são promotores da Paz e as iniciativas que devem ser destacadas como exemplos a seguir na sua valorização”.

Iniciativa 'Educar para a Paz – Juntos por um Mundo Melhor' em Torres Novas

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 20 de setembro de 2019

Luís Silva defendeu que “não basta dizer que somos a favor da Paz; todos devemos de ser capazes de dizer não à intolerância, à agressividade, ao individualismo, às injustiças que muitas vezes calamos e, com esse silêncio, acabamos por consentir”.

“Educar para a Paz compreende o respeito pelos direitos dos homens, o respeito pelo meio ambiente, o respeito pela vida, pela diferença, o ensinamento da resolução dos conflitos e dos problemas pelo diálogo e pelo entendimento”, acrescentou o autarca.

As intervenções sucediam-se, intervaladas pelas vozes do Choral Phydellius, um minuto de silêncio e com leitura de textos de várias figuras que marcaram a história mundial pela sua luta pela paz.

A iniciativa terminou com a presença em palco de um representante de cada escola e instituição participante, dos autarcas e principais dinamizadores do evento, bem como algumas crianças que ajudaram na largada de pombos, símbolo da paz.

 

PUB
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here