Tomar | PSD critica distribuição de apoios da Câmara à Comissão da Festa dos Tabuleiros

Foto: Joana Rita Santos/mediotejo.net

A Comissão Política Concelhia do PSD de Tomar promoveu esta terça-feira uma conferência de imprensa, pelas 19h00, em colaboração com os presidentes de Junta de Freguesia do partido. Na conferência foi criticada a distribuição de apoios por parte da Câmara Municipal de maioria PS, nomeadamente quanto à Festa de Tabuleiros. A CPC do PSD critica ainda a realização de uma festa convívio que irá acontecer a 14 de setembro com todos os envolvidos na organização da Festa dos Tabuleiros, questionando o timing da mesma e as prioridades da autarquia tomarense.

PUB

O Partido Social Democrata começa por referir, em comunicado enviado à redação do jornal, “que se tem batido pela transparência e equidade na transferência de verbas municipais para as Juntas de Freguesia”, lembrando que estas “são chamadas a participar na organização [da Festa dos Tabuleiros], dando um contributo determinante para o sucesso da Festa que todos ambicionamos”, ainda que esse contributo se limite “a despesa, não havendo uma participação efetiva nas tomadas de decisão, apesar das Juntas de Freguesia pertencerem à Comissão Central da Festa”

“Falamos de milhares de euros de despesa diretamente do orçamento das freguesias sem correspondência do lado da receita que, como facilmente perceberão, tem um impacto brutal na gestão da freguesia no corrente ano, causando constrangimentos desde os projetos de investimento à gestão corrente, com repercussões em anos seguintes”, pode ler-se, enumerando a CPC do PSD de Tomar algumas das despesas como “confeção de tabuleiros e de roupas, pão, pintura de coroas, deslocações e refeições”.

“Das várias vezes que a governação socialista tem sido confrontada pelos autarcas do PSD, em particular pelos Presidentes de Junta de Freguesia, com a necessidade de reforço nas transferências para as freguesias, a resposta é invariavelmente a mesma: não há dinheiro”, é frisado no documento.

Desta feita, o PSD relembra a aprovação, por proposta do executivo municipal de maioria socialista, de “transferência de 70 mil euros para a Comissão da Festa dos Tabuleiros, supostamente para fazer face à urgência de pagamento de papel para elaboração de flores, que agora organiza um mega convívio para milhares de pessoas [convívio a realizar-se a 14 de setembro no Parque do Mouchão]”.

PUB

Assim, questiona o PSD as prioridades da Câmara Municipal, bem como a realização do convívio em causa e o timing em que se realiza. “Milhares de euros para financiar uma festa em plena época de incêndios, quando os equipamentos de proteção civil nas freguesias necessitam de serem reforçados, com obras necessárias nas freguesias – das estradas aos cemitérios. É isto que o PS tem como prioritário? Será o timing deste evento, a apenas 3 semanas das eleições legislativas, que o torna uma prioridade para o Partido Socialista?”, questiona a CPC do PSD de Tomar.

“Somos pela Festa dos Tabuleiros, a festa de todos os tomarenses. E é precisamente por isso, que defendemos a dignidade das Juntas de Freguesia, para que o seu contributo não se esgote, seja na Festa, seja no desenvolvimento do nosso território”, termina a informação.

Recorde-se que, na reunião pública de dia 15 de julho, conforme noticiado pelo mediotejo.net, foi aprovado por unanimidade um apoio extraordinário à Comissão Central da Festa dos Tabuleiros, que resultou numa transferência de 70 mil euros que se veio juntar aos 200 mil euros previstos em orçamento para este evento.

Esta atribuição de novo apoio veio corresponder à aquisição necessária de papel para ornamentação dos tabuleiros e das ruas, tendo referido a presidente da Câmara que o primeiro investimento em papel se situou na ordem dos 100 mil euros, valor “largamente acima daquilo que tinha sido na última edição [em 2015]”, uma vez que participaram mais ruas. A edil respondia a Luís Ramos, vereador do PSD, que questionou sobre o tema.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here