Tomar | Programador Luís Ferreira satisfeito com prémio de excelência dos Iberian Festival Awards

Programador Luís Ferreira satisfeito com prémio de excelência dos Iberian Festival Awards. Foto: DR

O programador Luís Ferreira reconheceu hoje a importância da distinção de excelência atribuída pelos Iberian Festival Awards como reconhecimento pelo trabalho na área cultural e pelo impacto nas próximas edições do festival Bons Sons e na aldeia de Cem Soldos.

PUB

“Foi bastante lisonjeador receber este prémio que, no fundo, é um reconhecimento pela carreira desenvolvida na área dos eventos culturais”, disse hoje à Lusa Luís Ferreira.

O responsável pelo festival Bons Sons, em Cem Soldos (Tomar), e programador cultural em Ílhavo foi, na quarta-feira, distinguido com o prémio de excelência dos Iberian Festival Awards.

O prémio, entregue em Vigo (Espanha), distingue personalidades pelo seu papel e visão cooperativa em prol do desenvolvimento da área dos festivais de música e dos seus públicos, de forma criativa, positiva e propagada no tempo.

Antes desta distinção o programador cultural tinha sido agraciado com a Medalha de Mérito (grau ouro) do município de Tomar, no dia 01 de março, dia da cidade.

PUB
Luís Ferreira. Foto: mediotejo.net

“É uma grande satisfação ver reconhecido não apenas o percurso profissional, mas também o trabalho que tem ao longo dos anos sido desenvolvido em Cem Soldos, e que tem a sua face mais visível nos cinco dias do festival Bons Sons e em toda a dinâmica gerada, quer em termos de programação quer de envolvimento comunitário”, acrescentou.

Na quarta edição dos prémios que distinguem os melhores festivais e eventos de música em Portugal e em Espanha, o festival Bons Sons foi eleito o melhor festival de média dimensão e com o melhor campismo/receção.

“É isso que queremos continuar a ser, um festival de média dimensão”, afirmou o responsável pelo evento que este ano reduziu o público a 35 mil pessoas, para manter o equilíbrio na aldeia que o acolhe.

Ainda que não se pretenda que o festival cresça “em escala”, os prémios agora alcançados contribuem para “uma energia redobrada” na preparação das próximas edições.

Festival e aldeia divulgaram recentemente um manifesto com dez pontos assumindo quererem “existir pela contemporaneidade no campo, por uma plataforma cultural, pelo planeamento do território, pela cidadania participativa, pelo envelhecimento ativo, pelo ensino em comunidade, por projetos de território, por uma ação sustentável, pela criação de espaço público e pela cultura popular”.

Dez metas em que, sublinhou Luís Ferreira, “há muito a fazer”, prometendo que o festival, que este ano comemora a 10.ª edição, “trará novidades ao nível do modelo e da estrutura”, que serão revelados em abril.

Os Iberian Festival Awards são uma iniciativa do Talkfest, fórum internacional dedicado aos festivais de música.

À entrega dos prémios segue-se uma vertente de debates e conferências que decorrerá no dia 22, no Museu das Comunicações, em Lisboa.

A abertura dos debates ficará por conta da ministra da Cultura, Graça Fonseca.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here