Tomar | “O Homem que Matou D.Quixote” encerrou mesmo o Festival de Cannes (c/vídeo)

O filme de Terry Gilliam filmado no Convento de Cristo, em Tomar, “O Homem que Matou D.Quixote”, conseguiu encerrar o Festival de Cannes no último sábado, 19 de maio. A polémica em torno dos direitos do filme com o realizador português Paulo Branco chegou a ameaçar a estreia, mas o tribunal viria a permitir a exibição.

A filme tem sido marcada pela polémica, com vários problemas, nomeadamente de financiamento e atores, a atrasarem a sua realização desde que foi idealizado em 1989. Em 2016 Terry Gilliam começou a preparar a produção com Paulo Branco, da Alfama Films, mas acabaria por pedir a anulação do contrato.

Gerou-se então uma disputa legal pelos direitos do filme, entretanto gravado e com estreia mundial marcada para 19 de maio, no encerramento do Festival de Cinema de Cannes. Paulo Branco ainda colocou uma ação em tribunal, em Paris, contra o Festival, para impedir a exibição da película, mas esta seria recusada e o filme estreou mesmo no último sábado.

PUB

A registar há também a polémica resultante das gravações no Convento de Cristo, que terão causado alguns danos ao edifício. A situação foi divulgada numa reportagem do programa Sexta às 9 em junho do ano passado e resultou na abertura de um inquérito pela Direção-Geral do Património Cultural.

O filme possui alguns nomes de peso na indústria do cinema, para além do próprio Terry Gilliam, que pertenceu aos Monty Python. Os atorees Jonathan Pryce e Adam Driver, a mais recente cara da série Star Wars, encabeçam os papéis principais. A atriz portuguesa Joana Ribeiro também participa no filme.

PUB

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here