Tomar | Nova veterinária municipal deverá entrar em funções em dezembro

Foto: DR

A informação foi avançada por Hugo Cristóvão (PS), vice-presidente da Câmara Municipal de Tomar, na reunião pública do dia 11 de novembro. Após o concurso e deliberação do júri, deverá entrar em funções a nova veterinária municipal da autarquia, ao que tudo indica, no dia 1 de dezembro. O tema surgiu durante a apresentação de proposta do PSD para adesão ao programa de Cheques Veterinários da Ordem de Médicos Veterinários.

PUB

O PSD apresentou a proposta relacionada com o Programa Nacional de Apoio à Saúde Veterinária Para Animais de Companhia em Risco, da Ordem dos Médicos Veterinários (OMV), referindo que o Município poderia aderir aos cheques veterinários.

Luís Ramos (PSD) começou por dizer que já quase 30 autarquias aderiram ao programa, no sentido de apoiar famílias carenciadas que tenham animais de estimação.

“A proposta é que a Câmara Municipal de Tomar entre em contacto com a OMV e em articulação com a APAT adira ao programa do Cheque Veterinário”, referiu o vereador.

Hugo Cristóvão (PS), vice-presidente da autarquia, disse que foi avaliado depois da publicação do programa. “A nossa avaliação foi que iria ter efeitos práticos muito diminutos ou quase nenhuns, daquilo que as próprias clínicas nos transmitiram”, referiu.

PUB

Ainda assim, o autarca não descartou a hipótese de se fazer nova avaliação do assunto. Hugo Cristóvão aproveitou o tema para informar que deverá entrar em funções, no dia 1 de dezembro (se não existirem atrasos com a publicação em Diário da República), a nova veterinária municipal. “Isso também vai permitir que estas questões possam começar a ser trabalhadas de outra forma, uma vez que passaremos a ter uma técnica que efetivamente as pode trabalhar”, acrescentou.

O Cheque Veterinário visa a prestação de cuidados de saúde primários aos animais em risco, nomeadamente no que se refere à vacinação, desparasitação e esterilização, bem como outros tratamentos e urgências 24 horas

Estes cheques podem ser utilizados em caso de animais abandonados recolhidos autarquia, animais em ambiente de CRO, colónias de gato CED, animais de famílias carenciadas com rendimento per capita inferior ao índice de ação social, 419€/mensal/pessoa, com 2 cheques por animal/máximo 2 animais.

Este programa funciona mediante acordos entre a OMV (entidade reguladora), Centros de Atendimentos Médico-Veterinários (CAMV) e autarquias.

A proposta será incluída na ordem de trabalhos da próxima reunião de Câmara Municipal, onde será discutida e votada.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here