Tomar | Fátima Marçal é a candidata do CDP-PP à junta de freguesia das Olalhas

Fátima Marçal, 49 anos, Assistente Técnica do Centro de Saúde de Marmelais (Aces Medio Tejo – USF Marmelais), é a candidata do CDS-PP à Junta de Freguesia das Olalhas, Tomar. A apresentação pública da candidatura está marcada para domingo, 26 de março, pelas 13 horas, no restaurante “Pedras Brancas” no Bodegão.

Fátima Marçal é natural da freguesia das Olalhas, cresceu e estudou em Tomar, é licenciada em Gestão de Recursos Humanos e Comportamento Organizacional, com Frequência de Mestrado em Gestão de Recursos de Saúde pelo IPT de Tomar.

Fátima Marçal e a sua equipa tem como programa político para a freguesia a 8 anos aproveitar os recursos endógenos da freguesia, como o ambiente, o património cultural e turismo, sobretudo igrejas, algumas das mais antigas do concelho de Tomar; paisagem (praias fluviais) e apostar nas pessoas.

Considera que a freguesia de Olalhas “viveu nos últimos anos um clima de desânimo e sentimento de completo abandono. O rótulo de zona desfavorecida é o nosso padrão de reconhecimento” sendo que um dos grandes motivos da candidatura de Fátima Marçal passa por apostar nas pessoas, na transparência e naquilo que  podem desenvolver e alterar.

“É necessário estimular junto da população a capacidade de reflexão sobre os problemas prioritários e apostar num desenvolvimento sustentado e realista, criando competitividade e atraindo investimento”, consideram.

Entre outros aspetos, considera que as estradas da freguesia precisam de ser melhoradas, como por exemplo o alargamento da estrada da Biqueira que liga o Alqueidão aos Montes e que pode vir a ser uma alternativa ao acesso da praia fluvial do Alqueidão que para gerar efeitos positivos na freguesia tem de oferecer acessibilidade a quem nos procura e com segurança. Também considera imprescindível criar infra-estruturas de apoio à praia fluvial dos Montes.

“Estamos perante algo que é real e que temos de aproveitar para captar investidores e assim criar desenvolvimento.
É preciso implementar na freguesia aquilo que deveria existir há imensos anos, um simples multibanco” e dar às escolas fechadas uma utilização que produza benefícios à população como por exemplo local para exposições e outras actividades, envolvendo a junta e as associações e particulares nessas actividades”, considera.

A candidata pretende, entre outros objetivos,  colaborar com a Câmara Municipal no melhoramento das principais estradas que são entradas da Freguesia e na implementação do saneamento básico. Melhorar a recolha do lixo. Apoiar o turismo sustentado e colaborar com a Câmara Municipal de Tomar, apostando no turismo cultural; apoiar a sinalização de monumentos e roteiros históricos e culturais na Freguesia, que considera atualmente inexistentes..

 

DEIXAR UMA RESPOSTA