Tomar | Executivo aprovou proposta do PSD para estreitar relações com NERSANT

Foto: mediotejo.net

O executivo da Câmara Municipal de Tomar aprovou por unanimidade, na passada reunião ordinária pública, a proposta dos vereadores do PSD para aprofundamento das relações com a NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém. Segundo o PSD, a cidade só ficaria a ganhar se aprofundasse relação com a referida associação empresarial, gerando “mais empregos e mais riqueza”.

PUB

O vereador social democrata José Delgado apresentou a proposta em sede de executivo, referindo que a NERSANT representa “uma alavanca” para as empresas e que seria uma mais-valia para as empresas tomarenses, no sentido de “criar melhores condições de concorrência ou melhoria dos seus serviços”.

José Delgado insistiu ainda na necessidade de fundar um ninho de empresas, dando como proposta de localização a Escola Básica Infante D. Henrique, que irá encerrar por falta de condições.

“Seria um bom espaço, porque tem condições de estacionamento, está bem situada, e com pouco investimento podemos criar ali um bom espaço, um bom ninho de empresas, quer para os jovens que se querem lançar, entre outro tipo de situações”, disse o vereador, lançando “o desafio” à Câmara.

Na proposta é salientado que o Município de Tomar “tem que aproveitar o know-how e a oferta formativa que a NERSANT disponibiliza, até porque outros Municípios vizinhos são palco de inúmeras iniciativas organizadas por aquela organização empresarial”, considerando a mesma proposta que é “a organização mais representativa dos empresários da região”.

PUB

No documento aprovado é mencionado ainda que, em 2018, a NERSANT organizou “40 eventos em Santarém, 16 em Torres Novas, 4 em Abrantes incluindo uma Feira Empresarial e apenas duas iniciativas em Tomar”, considerando-se que para 2019 a mesma associação só tem previsto para outubro o NERSANT Business – Encontro Internacional de Negócios do Ribatejo, que entendem só se realizar em Tomar “porque o Hotel dos Templários é a única unidade hoteleira da região com capacidade para acolher um evento desta envergadura”.

Neste sentido, a bancada social democrata entende que se devem iniciar contactos entre o Município e a NERSANT para que a dinâmica no concelho vá ao encontro do que sucede em municípios vizinhos.

Entre as propostas é indicada a sugestão para ser criado em Tomar um núcleo da associação, incentivar a realização de ações de formação, seminários, cursos e sessões de esclarecimento, nomeadamente sobre sistemas de financiamento.

O PSD propõe ainda que seja celebrado um protocolo entre a Câmara Municipal de Tomar e a NERSANT para “estreitamento de relações” e que preconize “a realização de iniciativas conjuntas no âmbito empresarial”.

Hugo Cristóvão (PS), vice-presidente da autarquia, lembrou o trabalho que tem sido feito com a NERSANT, nomeadamente o protocolo aprovado em 2014, “para estreitar relações”.

Assumiu, ainda assim, que “houve uma fase no mandato anterior, as coisas não andaram com a velocidade que gostaríamos, mas entretanto, há cerca de um ano a esta parte, tem vindo a existir novamente um acelerar dessas reuniões e contactos”, contextualizou.

Hugo Cristóvão salientou a existência do Espaço Empresa a funcionar no Balcão Único do Município, frisando que voltou a haver contacto com a NERSANT, numa reunião a 28 de maio, “onde ficou estabelecido que passaria a ter espaço de atendimento junto ao Balcão Único”, não estando ainda definidas as condições em que fará atendimento e qual a periodicidade.

“Vai haver um dia de atendimento por técnicos da NERSANT (…) será objeto de um protocolo específico para este efeito”, explicou o vice-presidente, confirmando que a associação empresarial irá dispor de espaço físico para atendimento e reuniões com empresários e empreendedores, oferecendo o Balcão Único mais um serviço.

Por outro lado, adiantou ainda que quanto ao ninho de empresas se está a trabalhar no assunto, e que há um antigo edifício escolar, fora da cidade, que “está a ser pensado para poder alocar algumas pequenas empresas ou empresas em formação”, aguardando-se a resolução de questões jurídicas e sabendo-se já de duas empresas interessadas para se instalarem.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here