Tomar | Aldeia de Cem Soldos lança campanha de apoio para dotar escola com estúdio de video

Campanha de crowdfunding do projeto Escola Aldeia. Foto: SCOCS

A Escola Aldeia de Cem Soldos, em Tomar, lançou uma campanha de ‘crowdfunding’ para criar um estúdio de vídeo em que as crianças possam usar as tecnologias de forma pedagógica, assumindo o papel de criadores, realizadores e atores.

PUB

A campanha de financiamento colaborativo, que decorre até ao dia 05 de abril, visa angariar “cinco mil euros para dotar uma sala da escola com o equipamento técnico que lhes permita produzir vídeos”, explicou à agência Lusa Miguel Atalaia.

A iniciativa partiu dos parceiros que compõem o projeto Escola Aldeia – o Agrupamento de Escolas Nuno de Santa Maria, o Sport Club Operário de Cem Soldos (SOCS) e Associação de Pais e Encarregados Educação – entidades que pretendem “formalizar a disciplina de vídeo”, acrescentou o também membro da direção do SOCS e da equipa de vídeo da associação.

Em Cem Soldos acredita-se que “é preciso uma aldeia inteira para educar uma criança” e, por isso, o projeto desenvolvido na escola assenta, segundo Miguel Atalaia, “numa visão educativa pró-ativa e que cruza a aprendizagem escolar com os conhecimentos dos habitantes”.

A ideia é “não demonizar as novas tecnologias” e, ao invés, “usá-las de forma didática, ajudando as crianças a crescer com a experiência de realizarem vídeos”.

PUB

Ou seja, apoiados pela equipa do SOCS, os alunos das duas turmas da escola básica vão poder ser “produtores, realizadores e atores” das suas criações, aumentando, por um lado, os conhecimentos na área pedagógica e, por outro, “desenvolvendo competências como a comunicação, a expressão ou a autoestima”, sustentou.

Mesmo sem estúdio ou material de vídeo, os alunos produziram já uma curta-metragem intitulada “Viagem à Feira de Santa Iria – ano 2050″, distinguida com o 1.º lugar no 1.º escalão do Concurso de Trabalhos Escolares sobre a Feira de Santa Iria 2018.

A comunidade de Cem Soldos apelou à participação do maior número de pessoas para criar na aldeia o estúdio, projeto que já recolheu, segundo a página do projeto, mais de dois mil euros de donativos.

“Já conseguimos 40% da verba e temos mais 23 dias para conseguir o restante”, afirmou Miguel Atalaia, convicto de que, “até ao final”, vai “conseguir reunir a verba que torne possível este projeto”.

A cumprir-se, este será apenas um dos vários projetos educativos em desenvolvimento na aldeia de Cem Soldos, envolvendo ativamente as crianças dos três núcleos educativos: Escola Básica do 1.º ciclo, o Jardim Infância e o Sótão-ATL.

O programa Escola Aldeia tem em curso outros projetos como o “laço e nós”, que “trabalha o reconhecimento das emoções no desenvolvimento de competências sócio emocionais das crianças, através do sociodrama”, lembrou Miguel Atalaia.

O projeto já foi distinguido com o prémio “Escola Amiga da Criança”, na categoria de Envolvimento da Família e Comunidade Educativa, numa iniciativa da Confederação Nacional das Associações de Pais (CONFAP) e da LeYa Educação.

“Jogos do Mundo”, em que carpinteiros da aldeia colaboram na construção de jogos pensados pelas crianças, é outro dos projetos que une a escola e a comunidade local.

A este juntam-se as “Formigas amigas”, uma atividade desenvolvida durante dois dias por semana pelas crianças que vão às casas dos habitantes “ajudar nas tarefas”, concluiu Miguel Atalaia.

A campanha de ‘crowdfunding’, que termina a 05 abril, tem por objetivo angariar um total de 5000 euros, que servirão exclusivamente para comprar material informático e o equipamento necessário à produção de vídeos.

As comparticipações no site https://ppl.pt/cem-soldos totalizavam hoje 2.003 euros e, todos aqueles que doarem 10 euros ou um valor superior verão os seus créditos inscritos nos vídeos produzidos pelas crianças.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here