Tomar | Adesão de público a exposição surpreende Souto de Moura (c/fotos)

O arquiteto Eduardo Souto de Moura mostrou-se surpreendido com a adesão do público, em Tomar, à exposição de algumas das suas obras mais emblemáticas. A mostra foi inaugurada no Convento de Cristo, no final da tarde desta sexta-feira, 3 de março, perante uma centena e meia de pessoas. Com curadoria de André Campos e Sérgio Koch, esta exposição, organizada pela Delegação do Centro da Ordem dos Arquitetos, pode ser visitada até 28 de março.
Arquiteto portuense durante o discurso que marcou a inauguração desta mostra Foto:mediotejo.net
Na cerimónia inaugural de “Eduardo Souto de Moura: Continuidade”  – título da exposição que esteve patente na Garagem Sul do Centro Cultural de Belém onde também registou um recorde de visitantes – o arquiteto portuense confessou que lhe tinham dito que “iria estar pouca gente por causa do mau tempo, que não valia a pena ir” pelo que acabou por ficar agradavelmente surpreendido com a presença de tão grande moldura humana. O arquiteto disse que encontrou “gente empenhada” e agradeceu esse “empenho e generosidade” que o incentiva a continuar. “É um gosto”, atestou.
Artista junto à maquete do Estádio Municipal de Braga Foto: mediotejo.net
A diretora do Convento de Cristo, Andreia Galvão, salientou a criação de parcerias como esta que envolveu o Centro Cultural de Belém e a Ordem dos Arquitetos. Referiu ainda que este era um dos seus objetivos quando foi empossada diretora do monumento que classificou como “casa da arte”. Andreia Galvão aproveitou para falar da diversidade arquitetónica do Convento de Cristo, um monumento com quase mil anos de história em quase quatro hectares. No final, agradeceu aos parceiros da iniciativa e a Souto de Moura, que considera um “gigante da arquitetura”.
Também Isabel Cordeiro, da administração do Centro Cultural de Belém e Pedro Costa, da Ordem dos Arquitetos, destacaram o “juntar esforços” e “reunir vontades” para iniciativas como esta.
Após os discursos, Souto de Moura apresentou cada um dos sete projetos em formato de maquete em exposição, entre os quais de algumas habitações particulares, a Torre do Burgo no Porto, a Casa das Histórias de Paula Rego, em Cascais, a central elétrica do Tua e o estádio de Braga. Na exposição também podem ser visionados oito vídeos originais da autoria do realizador Takashi Sugimoto.
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here