Sertã | Romaria assinala 10.º aniversário da canonização de São Nuno de Santa Maria

Programa eclético promete animar Cernache do Bonjardim entre os dias 26 e 28 de abril. Foto: mediotejo.net

A Romaria de São Nuno de Santa Maria assinala este ano 2019 o décimo aniversário da canonização de São Nuno de Santa Maria, santo português nascido em Cernache do Bonjardim. Desde sexta-feira, dia 26, e até este domingo, dia 28 de abril, a sétima edição da romaria apresenta um programa bastante eclético, com inúmeros concertos musicais, uma mostra de produtos regionais, uma exposição sobre a Batalha de Aljubarrota, uma recriação histórica, e diversas celebrações religiosas, além do XXXVI Festival de Folclore.

PUB

Promovida conjuntamente pela Câmara Municipal da Sertã e pela União de Freguesias de Cernache do Bonjardim, Nesperal e Palhais, esta romaria mostra-se cada vez mais consolidada na sua missão de perpetuar a memória e o legado de Nuno Álvares Pereira, enquanto homem, guerreiro e santo. O certame tem vindo a assumir também um papel muito importante no panorama turístico, sendo atualmente um dos principais momentos do calendário anual de eventos do concelho.

A importância desta figura maior é assim destacada, ao longo de três dias, na vila onde nasceu há 658 anos. Ainda hoje é visto como um exemplo ímpar de dedicação aos outros, sobretudo aos mais pobres e necessitados, e defensor de causas nobres e leais. O seu papel decisivo na manutenção da independência de Portugal, no século XIV, garantiu-lhe um lugar no panteão dos grandes heróis nacionais.

Romaria assinala 10.º aniversário da canonização de São Nuno de Santa Maria. Foto: mediotejo.net

O arranque da romaria decorreu na sexta-feira, dia 26 de abril, com a inauguração da exposição “Batalha de Aljubarrota”, da Fundação da Batalha de Aljubarrota, no Seminário das Missões, seguida de uma missa que foi presidida pelo Bispo D. Antonino Dias, na Igreja do Seminário das Missões, seguida pela Procissão das Velas com a participação da Sociedade Filarmónica Aurora Pedroguense. A Igreja do Seminário das Missões foi ainda palco do concerto com o Saint Dominic’s Gospel Choir.

A Romaria de São Nuno de Santa Maria assinala, em 2019, o décimo aniversário da canonização deste santo português, nascido em Cernache do Bonjardim. Foto: mediotejo.net

O segundo dia de atividades, este sábado, 27 de abril, iniciou-se às 10 horas, com a pintura do mural “Batalha de Aljubarrota”, no Pavilhão Desportivo de Cernache do Bonjardim. A abertura da Mostra de Produtos Regionais decorreu às 13:00 e depois, às 15:00, no Salão Nobre do Seminário, acontece a conferência “À conversa com os Missionários”.

PUB

A partir das 16 horas, no recinto do Seminário, atuam o Grupo de Animação Seca Adegas, Grupo de Concertinas da Sertã e o Grupo de Música Popular de Cernache do Bonjardim. Segue-se (19h) a Recriação Histórica, que antecederá a atuação do Grupo de Cavaquinhos do Clube da Sertã. Destaque ainda para os concertos de David Antunes & The Midnight Band (21h30m) e da banda Cosmos (23h).

No domingo, último dia da romaria, decorrerá a arruada (10h) com a Associação “Os Tambores de Casal da Madalena”, seguindo-se o cortejo com a participação da Filarmónica União Sertaginense. Às 11 horas, na Igreja do Seminário, será celebrada a Missa de Ação de Graças a São Nuno de Santa Maria e, pelas 13 horas, avança a abertura da Mostra de Produtos Regionais. Às 14h30m atua a Tuna da Academia Sénior da Sertã no recinto do Seminário das Missões e uma hora depois inicia-se o 36.º Festival de Folclore, no mesmo recinto. Às 21 horas, a atuação do grupo “Sons do Minho” encerra a programação da romaria.

Foto: mediotejo.net

Pelo sétimo ano consecutivo a Romaria volta a invocar São Nuno de Santa Maria, nascido Nuno Alvares Pereira em 1360, fruto da relação entre D. Álvaro Gonçalves Pereira e Iria Gonçalves. O nascimento ocorreu nos Paços do Bonjardim, em Cernache do Bonjardim (Concelho da Sertã), e ainda jovem, Nuno Alvares Pereira ingressou na Corte, sendo armado Cavaleiro.

Nos anos seguintes, cumpriu várias façanhas à frente de destacados exércitos. Notabilizou-se na crise de 1383-1385, quando se aliou a D. João Mestre de Avis (futuro D. João I), e com ele defendeu a independência de Portugal face às investidas do soberano de Castela, que reclamava o trono nacional. Nomeado Condestável do Reino, seguiram-se inúmeras batalhas, a mais famosa das quais foi a Batalha de Aljubarrota – um dos episódios mais celebrados da historiografia portuguesa.

Nuno Alvares Pereira mandou construir depois diversos templos religiosos e conventos e, em 1423, já depois de ter participado na conquista de Ceuta, repartiu todos os seus títulos e domínios pelos netos e entrou para a Ordem dos Carmelitas, no Convento do Carmo, tomando o nome de Irmão Nuno de Santa Maria.

Morreu em 1431 mas a sua lembrança permaneceu viva na memória de todos. Em 1918, foi beatificado pelo Papa Bento XV e, a 26 de abril de 2009, o Papa Bento XVI decretou a sua canonização, enquanto São Nuno de Santa Maria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here