Sertã | Maratona da Leitura dedicada à Literatura africana de língua portuguesa

A maior festa da leitura em voz alta do país está de regresso para a sua oitava edição, entre 4 e 6 de julho, no concelho da Sertã. Após homenagear a figura maior sertaginense que foi Padre Manuel Antunes s.j., eis que a Maratona da Leitura se prepara para, em parceria com a CPLP, reunir escritores e amantes dos livros, com incidência na literatura africana de língua portuguesa. Este ano, a Maratona cresceu, passando a programação a alargar-se ao longo de três dias, com várias iniciativas lúdicas, de lazer, artísticas e onde não faltarão conversas com e sobre os livros.

PUB

Este evento literário que se destaca a nível nacional e além fronteiras, contará com a presença de Germano Almeida, Ondjaki, Mbate Pedro, Abdulai Silá, Valter Hugo Mãe, Olinda Beja, Goretti Pina, Lopito Feijóo, Dulce Maria Cardoso, Fernando Dacosta e outros.

A Literatura africana de língua portuguesa é o tema maior deste evento, que promoverá encontros com escritores africanos e portugueses, passeios literários (de barco e pedestres), workshops de escrita e leitura, espetáculos performativos, sessões temáticas, concertos narrativos, projeção de filmes, lançamento de livros, oficinas culturais, exposições, showcooking de gastronomia africana, além da já icónica maratona de 24 horas a ler em voz alta, entre as 0 e as 24 horas do dia 6 de julho (sábado).

As Festas na Aldeia serão outro dos pontos altos do programa, que se mantêm no programa do evento, com objetivo de levar às aldeias mais isoladas do concelho da Sertã os livros e a leitura, recorrendo-se encontros com contadores de histórias, conduzidos por várias bibliotecas itinerantes oriundas de diversos pontos do país e que também marcam presença na iniciativa, à semelhança do ano anterior.

O alargamento para três dias da Maratona de Leitura é uma das novidades e “vem responder às inúmeras solicitações que tivemos para que o evento durasse mais dias e não se cingisse apenas às 24 horas habituais”, explica em nota enviada à imprensa José Farinha Nunes, presidente da Câmara Municipal da Sertã.

PUB

José Farinha Nunes crê que “este é o melhor programa de sempre da Maratona de Leitura e reflete uma aposta clara num certame que tem o condão de, não só promover os livros e a leitura, mas também divulgar a nossa região, pois muitas das iniciativas decorrem em lugares paradisíacos do concelho”.

O autarca considera ainda que “a Maratona de Leitura é diferente de tudo o que se faz no meio cultural português”, destacando a “singularidade e originalidade do projeto que, por exemplo, desafia as pessoas a participarem numa sessão de leitura em voz alta, com a duração de 24 horas”.

Quanto à escolha da literatura africana de língua portuguesa como tema da edição deste ano é justificada “pelo crescente impacto que tem vindo a registar no contexto literário internacional, sendo relevante lançar um olhar mais amplo sobre os seus livros e escritores”.

Além disso, “somos sensíveis à importância, cada vez maior, da lusofonia, no quadro das relações portuguesas com os seus parceiros africanos da Comunidade de Países de Língua Portuguesa (CPLP)”, sublinha.

Neste sentido, a CPLP é um dos parceiros institucionais da Maratona de Leitura, “o que nos deixa particularmente felizes, pois este é um sinal do crescimento e da importância que o evento tem vindo a assumir nos anos mais recentes”, nota José Farinha Nunes.

Ana Sofia Marçal, responsável pela Biblioteca Municipal Padre Manuel Antunes e coordenadora da Maratona de Leitura, considera que a oitava edição representa “um passo em frente na dinâmica da Maratona de Leitura, pois crescemos em número de dias e também na ambição do programa: vamos ter, por exemplo, a habitual sessão de leitura em voz alta durante 24 horas; as aguardadas Festas na Aldeia; os tradicionais passeios literários, mas também um leque de espetáculos extraordinários, de onde destaco o projeto «O Telhado do Mundo», que reúne o escritor Ondjaki, o artista visual António Jorge Gonçalves e o pianista Filipe Raposo, e a performance «Para atravessar contigo o deserto do mundo», que junta Pedro Lamares e Lúcia Moniz”.

Durante os dias da Maratona de Leitura, vários restaurantes do concelho da Sertã vão ter nos seus menus pratos africanos, associando-se, desta forma, ao tema da edição deste ano, cujo ponto central será uma tenda montada na Alameda da Carvalha, onde decorrerá a sessão das 24 horas de leitura em voz alta (cujo arranque está previsto para as 00 horas do dia 6 de julho).

A cerimónia oficial de abertura da Maratona de Leitura acontece a partir das 21h30 do dia 4 de julho, nas imediações do antigo hotel da Foz da Sertã, em Cernache do Bonjardim, estando agendado um espetáculo musical de influência africana e um encontro com escritores que discorrerão sobre as memórias da diáspora.

Programa completo disponível em https://www.maratonadeleitura.pt/media/1810/programa_maratona_leitura_2019_web.pdf

Para mais informações consultar o site oficial da iniciativa: https://www.maratonadeleitura.pt

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here