Sertã | Depois de quase uma hora de debate, contas de 2018 aprovadas com abstenção do PS

Assembleia Municipal da Sertã, a 29 de abril de 2019. Foto: mediotejo.net

“Ver o copo meio cheio ou meio vazio”. Foi assim que o deputado municipal João Carlos Almeida (PSD) resumiu o debate sobre as contas de 2018 do Município da Sertã, na Assembleia Municipal do dia 29 de abril.

PUB

Depois de quase uma hora de debate, as contas foram aprovadas com a abstenção dos eleitos do PS, à semelhança do que tinha acontecido na Câmara.

Antes do debate, o Presidente da Câmara José Farinha Nunes (PSD) apresentou os principais indicadores, justificando a quebra relativa de receita e o aumento da despesa em 2018.

Os atrasos na transferência de verbas e na aprovação de candidaturas são algumas das justificações para os números apresentados, numa gestão que classificou de “cautelosa”.

Coube ao deputado municipal Jorge Manuel Farinha (PS) analisar exaustivamente as contas numa lógica de “ver o copo meio vazio”, intervenção pontuada por algumas críticas à gestão municipal e com citação de recomendações do Revisor Oficial de Contas, que também foi alvo de críticas.

PUB

Em contraponto, o deputado municipal João Carlos Almeida (PSD) defendeu a gestão municipal numa lógica de “ver o copo meio cheio”. “É tudo uma questão de interpretação”, afirmou. O eleito elencou algumas obras realizadas ao longo do ano, dizendo que a preocupação foi “com pouco fazer muito”.

Na sua opinião, as vitórias consecutivas eleitorais nas Autárquicas são o reconhecimento do trabalho desenvolvido pelo Município.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here