Sardoal/Autárquicas | PS avança com candidatura de “proximidade e confiança” (C/VIDEO)

Adérito Garcia, Carlos Duarte, António Gameiro, Miguel Alves, Pedro Duque e Fernando Vasco, membros das listas PS com o presidente da Federação do PS de Santarém. Foto: mediotejo.net

Uma candidatura de “proximidade e confiança” é o que assegura o PS de Sardoal, no âmbito da candidatura aos vários órgãos autárquicos nas eleições de 1 de outubro. Entre várias críticas ao atual executivo liderado pelo PSD, Pedro Duque, candidato do PS, afirmou que a estratégia socialista para “Mais Sardoal” assenta na “coesão social, investimento, rigor financeiro e valorização do património”.

PUB

Assim se apresentou e definiu o PS de Sardoal na sexta-feira ao final da tarde, na cerimónia de inauguração da sede de campanha do partido, no centro da vila, em momento em que contou com intervenções dos candidatos à Câmara e Assembleia Municipal (Pedro Duque e Fernando Vasco, respetivamente) e de António Gameiro, deputado e presidente da Federação distrital de Santarém do PS.

O momento serviu ainda para anunciar o candidato à Assembleia de Freguesia de Alcaravela, Joaquim Serra Gonçalves (que não esteve presente) e os números dois e três à Câmara. Carlos Duarte, 44 anos, professor, e Adérito Gonçalves, 42 anos, gestor. O candidato à Assembleia de Freguesia de Sardoal já havia sido anunciado (Miguel Alves), ficando a faltar conhecer os cabeças de lista às freguesias de Valhascos e Santiago de Montalegre.

Sardoal/Autárquicas | PS avança com candidatura de “proximidade e confiança” (C/VIDEO)
Pedro Duque, candidato do PS à CM Sardoal: Foto: mediotejo.net

Pedro Duque, 43 anos, inspetor das finanças, o candidato escolhido pelo PS de Sardoal para candidato à Câmara Municipal local nas próximas eleições autárquicas de 1 de outubro, disse que a sua candidatura surge como a “sucessão natural” no âmbito do projeto dos últimos anos do PS de Sardoal, em que foi o candidato a vice-presidente nas listas do PS nos últimos três mandatos, tendo criticado de imediato a atual gestão PSD ao lembrar que o Sardoal “é dos concelhos mais envelhecidos e mais pobres do país”, e também dos que “menos capacidade tem para gerar riqueza”.

“Sem emprego, [Sardoal] vê sucessivamente as camadas mais jovens da população partirem para outras paragens em busca de uma vida melhor e mais sustentável. Nos últimos anos, os sucessivos executivos de maioria PSD foram incapazes de inverter esta tendência, tendo dado prioridade a outras políticas”, afirmou Duque.

“Pelo contrário”, continuou, “atualmente existe uma tendência de, na expectativa de alcançar algum mediatismo, adotar politicas e posturas que de alguma forma deixam para planos secundários os interesses e necessidades imediatas e efetivas da população sardoalense (…) uma necessidade injustificada de protagonismo quer ao nível regional quer ao nível nacional, nos mais variados meios de comunicação social, sabe-se lá para quê, sem que daí se extraiam consequências positivas para o Sardoal e para os sardoalenses”.

Sardoal/Autárquicas | PS avança com candidatura de “proximidade e confiança” (C/VIDEO)
A sede de campanha do PS foi inaugurada na sexta-feira. Foto: mediotejo.net

A crítica foi reforçada pelo presidente da Federação distrital de Santarém do PS, que disse que o atual presidente da Câmara de Sardoal (Miguel Borges) deve “presidir ao serviço com a cabeça no Sardoal e não como trampolim para outros voos”, tendo ainda afirmado que nunca foi contactado, na qualidade de deputado, para ajudar no que preciso fosse.

“Lamento que o PSD, ao longo de todos estes anos, não me tivesse interpelado no sentido de pedir ajuda”, afirmou António Gameiro, que, em declarações ao mediotejo.net, elencou ainda os objetivos gerais do PS para as eleições de 1 de outubro e as principais linhas orientadoras (ver vídeo)

Pedro Duque disse ainda que a candidatura que lidera será de “proximidade e confiança com os sardoalenses, escutando-os e indo ao encontro das suas reais necessidades (…) e desenvolvendo politicas onde será dada prioridade ao essencial em detrimento do supérfluo”.

Nesse sentido, vincou, serão pilares da estratégia do PS em Sardoal fatores como a “coesão social, o investimento, o rigor financeiro e a valorização do património e espaços municipais”.

A apresentação oficial de todos os candidatos do PS a Sardoal vai decorrer em data a anunciar.

Sardoal/Autárquicas | PS avança com candidatura de “proximidade e confiança” (C/VIDEO)
Carlos Duarte (nº 2), Pedro Duque (º1) e Adérito Garcia (nº 3) são os rostos da candidatura PS para a gestão do município. Foto: mediotejo.net

Pedro Miguel Lobato Duque, é natural de Alcaravela, Sardoal, licenciado em Gestão de Empresas é Inspetor Tributário da AT, é dirigente associativo, e desempenha o cargo de Vereador da Câmara Municipal de Sardoal, eleito pelo Partido Socialista desde 2005, fazendo igualmente parte dos orgãos distritais de Santarém daquele partido.

Nas eleições autárquicas de 2013, o PSD conquistou a maioria absoluta em Sardoal, com 49,5% dos votos e 3 mandatos. O PS, com 23,9%, e o Grupo de Independentes por Sardoal (GIS), com 19,1%, elegeram um vereador cada.

O PSD já anunciou a recandidatura de Miguel Borges à Câmara Municipal do Sardoal. A CDU anunciou o nome de Fernanda Castelo Branco.

Autárquicas l PS de Sardoal inaugura sede campanha

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 14 de Julho de 2017

COMPARTILHE
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.
Artigo anteriorCrónica fotográfica, por Paulo Jorge de Sousa
Próximo artigoPortugueses optam por passar férias em casa de familiares – Observador Cetelem

DEIXAR UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here