Sardoal | Obras de construção da nova escola arrancam esta segunda-feira

Escola EB 2,3/S Drª Maria Judite Serrão Andrade, Sardoal

As obras de construção daquela que será a nova Escola Básica 1,2,3/S de Sardoal já arrancaram com trabalhos prévios antes da entrada da empresa consignada. A obra propriamente dita inicia esta segunda-feira, dia 19 de novembro. O contrato de empreitada foi assinado em fevereiro e estima-se dois anos e meio o tempo necessário para ter a escola pronta a funcionar. Um investimento de cerca de 5 milhões de euros e que vem modernizar o parque escolar concelhio.

PUB

O arranque das obras de construção daquela que será a nova Escola Básica 1,2,3 e Secundária Dr.ª Maria Judite Serrão Andrade, em Sardoal, decorreu esta semana embora a grande empreitada arranque apenas segunda-feira, 19 de novembro. A novidade foi avançada pelo presidente da Câmara Municipal de Sardoal, Miguel Borges, em reunião de Executivo camarário.

“A partir de segunda-feira o espaço fica nas mãos do empreiteiro”, disse o autarca ao mediotejo.net, no entanto, existe um trabalho prévio em curso como “adequação de casas de banho para que a escola possa continuar a funcionar dentro da normalidade possível. Quem for à escola já vê gente a trabalhar, pedras a partirem” e outras alterações, defendendo que “o processo de aprendizagem faz-se também com boas condições de trabalho” não só para para quem trabalha na escola mas para toda a comunidade escolar, sublinhou.

PUB

O investimento total, com equipamentos “ronda os 5 milhões de euros, financiado a 85% por fundos comunitários, há uma componente suportada pelo Ministério da Educação de 7,5% (200 mil euros) e outra de 7,5% suportada pelo Município”, detalhou, acrescentando que o investimento do Município ronda os 400 mil euros.

Escola EB 2,3/S Drª Maria Judite Serrão Andrade, Sardoal

A nova escola “será moderna, com outro conforto, com outra capacidade de resposta” diferente da atual “mais acolhedora, também importante para o sucesso da aprendizagem” dos alunos bem como do sucesso dos profissionais daquele estabelecimento de ensino, afirmou Miguel Borges explicando que a escola de Sardoal foi construída para o quinto e sexto anos, aos quais hoje “já não dá resposta, quanto mais ao terceiro ciclo e ao secundário”.

PUB

A nova escola irá manter as atuais valências, até porque “um dos critérios para o financiamento era esse: não podemos ir além das nossas necessidades”, contudo a escola terá “salas e laboratórios mais modernos, um pequeno auditório, um espaço polivalente mais agradável, um espaço exterior desportivo, sendo mais ou menos da mesma dimensão, ou seja, o tipo de respostas que vai dar é o mesmo que hoje tem mas de uma forma mais moderna”, sustentou.

A obra, com previsão de dois anos, será realizada por fases. A escola nova terá a forma idêntica a um T, “o edifício novo vai surgir sem que os edifícios antigos principais sejam demolidos para que as aulas continuem a funcionar” dentro da normalidade, explica Miguel Borges.

Apenas no final da obra “será demolido o edifício onde hoje está o pavilhão polivalente, a cantina e o refeitório e aí nascerá o pavilhão polidesportivo” que servirá também a comunidade, uma lacuna que Sardoal tem neste momento.

O novo pavilhão polidesportivo cumprirá assim duas funções: pavilhão da escola durante o tempo de aulas e fora do período letivo será um equipamento disponível para ser utilizado pela comunidade. “Como entendemos que deve haver uma boa gestão de dinheiros públicos desistimos da ideia do pavilhão municipal. Não fazia sentido termos dois pavilhões a 300 metros de distância um do outro. A opção foi deixar cair o projeto de pavilhão municipal e o pavilhão da escola serve a comunidade fora do período letivo”, referiu.

Nestes dois anos, os alunos de Sardoal contam com “a piscina municipal coberta, o campo de jogos e espaços alternativos para as aulas”.

O início da construção da Escola Básica 1,2,3 e Secundária de Sardoal está prevista nas opções do plano e orçamento do Município para este ano, documentos aprovados pela Câmara, por maioria, e pela Assembleia Municipal.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here