Sardoal | Gabinete Técnico Florestal destruiu 20 ninhos de vespa asiática

ninho de vespa velutina. Foto: DR

O Gabinete Técnico Florestal de Sardoal destruiu 20 ninhos de vespa asiática no concelho em 2018 e 2019. O tema foi levado a reunião de executivo esta quarta-feira, dia 25 de setembro, pelo vereador Pedro Duque (PS), que pediu ao presidente da Câmara um ponto de situação relativamente àquela praga.

PUB

O presidente da Câmara Municipal de Sardoal confirmou que o Gabinete Técnico Florestal já eliminou 20 ninhos de vespa velutina (conhecida como vespa asiática) no concelho. “Em 2018 foram eliminados seis ninhos e 14 em 2019, quatro ninhos primários e 10 definitivos”, deu conta o autarca.

Miguel Borges (PSD) indica como maior problema o facto de “ser uma espécie que mata as abelhas melíferas, que nos dão mel, fazem a polinização e preservam a flora. Podemos ter um problema ambiental complicado!”, notou.

Pedro Duque quis saber se o município tem preparado algum plano de contingência e se está previsto a aquisição de kits com armadilhas para a captura das vespas, ou ações de sensibilização.

Em resposta, o presidente adiantou que o município de Sardoal apresentou uma candidatura ao Fundo Florestal Permanente, no valor de 3500 euros, “precisamente para apoiar a destruição desta espécie. É um problema de todos nós e o Estado está a financiar esse trabalho nos diferentes municípios”, disse Miguel Borges.

PUB
Reunião de Câmara Municipal de Sardoal. Créditos: mediotejo.net

Na próxima sexta-feira, dia 27, a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo realizará uma reunião com os gabinetes técnicos florestais dos 13 municípios da CMIT no sentido de “perceber o que podemos fazer. Não sei se podemos fazer mais do que aquilo que já fazemos. É isso que vamos tentar perceber”, referiu o autarca.

Segundo informações que tem em seu poder, Miguel Borges disse que “as consequências da picada são semelhantes à da vespa europeia. Quem for alérgico a uma será a outra”.

Lembrando que o município já realizou uma sessão de esclarecimento, o presidente aconselha os munícipes, pelas dificuldades e cuidados com a eliminação dos ninhos de vespa asiática, a contactar o Gabinete Técnico Florestal que na sua página na rede social Facebook disponibiliza informação sobre esta espécie.

No entanto, o mesmo Gabinete indica “muitos falsos alarmes”, ou seja, “as pessoas continuam a confundir a vespa europeia com a asiática, porque ambas são grandes. Mas é bom porque em caso de dúvida contactam o Gabinete e vamos lá verificar. É preferível!”, considera.

A vespa velutina é uma espécie asiática natural das regiões do norte da Índia ao leste da China, Indochina e Indonésia, sendo a sua existência reportada desde 2011 no distrito de Viana do Castelo, onde terá chegado por via portuária. Desde então, tem vindo a expandir-se para o centro e sul do País com prejuízos na produção de mel e na polinização, uma vez que é predadora da abelha europeia.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here