Sardoal | A inovação e as boas práticas na afirmação do associativismo regional (C/VIDEO)

A inovação no associativismo e exemplos vivos das boas práticas que se desenvolvem no distrito de Santarém foram o mote para as IV Jornadas do Associativismo que colocou dezenas de dirigentes a discutirem o presente e o futuro das coletividades no dia 18 de maio no Centro Cultural Gil Vicente, em Sardoal.

PUB

“Acicatar o tecido associativo e partilhar com eles as boas práticas que se desenvolvem na região, como a H2o, de Rio Maior, a SCOCS, de Cem Soldos, os Magalhães, de Mação, e o IPDJ (Instituto Português da Juventude e Desporto) com a sua visão, foi o objetivo das Jornadas do Associativismo deste ano, destacou o vereador Pedro Rosa, do município de Sardoal, entidade organizadora e que contou ainda com a presença e informações partilhadas pela Fajudis (Federação das Associações Juvenis do Distrito de Santarém).

Na retina dos dirigentes presentes, entre outros exemplos de boas práticas associativas, ficou a apresentação do percurso e do trabalho associativo desenvolvido em Cem Soldos, pela SCOCS, e onde uma das suas manifestações culturais mais visíveis será a organização do Festival Bons Sons.

A inovação e as boas práticas do associativismo estiveram em debate no Sardoal. Foto: CMS/Paulo Jorge de Sousa

Mas o Bons Sons é mais do que um simples evento que se realiza numa pequena aldeia de Tomar, sendo que “o grande sucesso reside nas pessoas”, disse ao mediotejo.net o presidente da SCOCS.

“Compromisso, responsabilidade, resiliência, capacidade e vontade de querer fazer são os ingredientes do sucesso”, notou Jorge Rodrigues Silva. “O resto é consequência da dedicação e da vivência em comunidade, com um trabalho em parceria e em complementaridade, vendo as boas práticas que são desenvolvidas e replicando-as também, criando sinergias para fazer acontecer”.

PUB
IV Jornadas do Associativismo de Sardoal. Foto: CMS/Paulo Jorge de Sousa

Jorge Claro, presidente da Fajudis, elogiou o trabalho desenvolvido e o debate levado a efeito pelas associações presentes nestas Jornadas do Associativismo tendo partilhado a ideia da necessidade da “lógica de envolvimento para fazer acontecer as coisas”.

A sessão de abertura contou com uma Partilha de Boas Práticas pela H2O (Associação de Jovens de Arrouquelas), de Rio Maior, da Associação Magalhães, de Mação, da SCOCS (Sport Club Operário de Cem Soldos), de Tomar, e do IPDJ (Instituto Português do Desporto e Juventude), com a moderação a cargo de Jorge Claro, presidente da Fajudis.

Inovação e boas práticas associativas em debate em Sardoal. Foto: CMS/Paulo Jorge de Sousa

No âmbito das Jornadas, teve ainda lugar a Assinatura dos Protocolos de Apoio ao Associativismo, entre a Câmara Municipal e as associações concelhias, uma verba na ordem dos 23 mil euros para o desenvolvimento das suas atividades ao longo do ano.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here