Santarém | Doce ‘Palha de Abrantes’ vence fase distrital das 7 Maravilhas

Palha de Abrantes venceu votação renhida com os Bons Maridos Foto: TV

Numa votação muito disputada e renhida até final com o doce “Bons Maridos”, de Ferreira do Zêzere, a “Palha de Abrantes” conseguiu vencer esta sexta-feira, 5 de julho, a final distrital de Santarém do programa 7 Maravilhas – Doces de Portugal e assegurou um lugar numa das semifinais nacionais.

PUB

Os “Bons Maridos” chegaram a estar na frente da votação, mas ao início da tarde a “Palha de Abrantes” subiu à primeira posição, assim se mantendo até cerca das 17h00, altura que os apresentadores da RTP anunciaram que o doce ferreirense havia alcançado novamente o primeiro lugar. Poucos minutos antes do final das votações, o doce abrantino já figurava novamente no topo da lista distrital, sendo finalmente anunciado como vencedor, estalando a festa nas hostes abrantinas.

“Estamos muito orgulhosos”, foi a reação do presidente da Câmara de Abrantes, Manuel Valamatos, presente em Santarém na emissão, acompanhado do vereador da Cultura e Turismo, Luís Dias, e do chef pasteleiro Fernando Correia, entre outros elementos que integraram a comitiva, como a mascote ‘Palhinhas’ e as universidades da terceira idade de Abrantes e Tramagal.

“Agradecemos a todos os que votaram”, referiu o autarca de Abrantes, deixando palavra de regozijo mas também de reconhecimento aos demais doces concorrentes neste concurso que é uma montra nacional de relevo.

“Queremos valorizar todos os outros doces que concorreram connosco. Viva Abrantes”, disse Manuel Valamatos.

PUB

Dizem os antigos que o doce Palha de Abrantes foi assim batizado por fazer lembrar em tempos de navegação fluvial e à passagem no Tejo, na zona de Abrantes, dos carregamentos de palha para a capital, que sempre deixavam o rio coberto de fios alaranjados a fazer lembrar os fios de ovos do doce.

Palha de Abrantes. Foto: mediotejo.net

Para além da Palha de Abrantes e dos “Bons Maridos” (Ferreira do Zêzere), estavam a concurso nesta fase os “arrepiados” e as “celestes de Santa Clara”, ambos de Santarém, o “bolo de cabeça” e o “pastel de feijão (ambos de Torres Novas) e as “fatias de Tomar”.

O regulamento do programa 7 Maravilhas – Doces de Portugal prevê uma repescagem para a final nacional de doces que ficaram em segundo lugar nas distritais, o que pode significar que o doce típico de Ferreira do Zêzere pode ainda continuar em competição. E Ferreira do Zêzere vai acolher uma semifinal do concurso no dia 31 de agosto.

O formato deste concurso “7 maravilhas Doces de Portugal”, distribui-se em 20 programas de daytime, a emitir em direto pela RTP nos meses de julho e agosto, e de cada programa sairá um pré-finalista que passa às semifinais.

Uma novidade desta edição é a existência de um Grande Júri, órgão de deliberação constituído por sete figuras do espaço mediático, que será responsável pela repescagem de oito candidatos que se irão juntar aos 20 pré-finalistas apurados pelo público, resultando numa lista de 28 pré-finalistas.

Os 28 pré-finalistas são divididos por sorteio pelas duas semifinais, nos dias 24 e 31 de agosto, dois programas em direto na RTP1, transmitidos em horário nobre. Em cada semifinal são apurados os sete doces, aqueles que tenham mais votos contabilizados. Nesta fase, os sete elementos do Grande Júri assumem grande preponderância, comentando e provando os Doces.

A Gala Finalíssima decorre a 7 de setembro de 2019 e será transmitida pela RTP1, em horário nobre. Dos 14 finalistas apurados vão ser eleitos sete doces pelos portugueses como 7 Maravilhas de Portugal.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here