“Salsa & Coentros”, por Armando Fernandes

Há duas dezenas de anos, dois profissionais a trabalharem na Adega da Tia Matilde decidiram criar este restaurante que depressa conquistou nutrida legião de clientes porque os comeres são bem executados em produtos de boa qualidade. De vez em quando frequento-o, assim sucedeu na semana passada por duas vezes.

PUB

Espaços bem equipados, toalhas e guardanapos de alvo e bom tecido, vidros e cutelarias em consonância. Instalado a contento no entretém da espera apreciei favinhas miúdas, novas, bem temperadas, bem como tiras de pimentos vermelhos em conserva e lâminas de cogumelos.

No tocante a pratos principais rejubilou o palato dada a magnífica e excelente frescura do pregado frito cumprindo escrupulosamente a técnica culinária da fritura acolitada por açorda perfumada de coentros. Notável o arroz de perdiz (das vindas dos coutos cinegéticos) porque o caldo do arroz ajudou a humedecer a carne seca da perdiz e, por si só, o arroz merece amplo elogio.

A segunda refeição empadinhas ainda quentes e as ditas tiras de pimentos foram bom intróito ao cabrito assado no forno com batatinhas miúdas e grelos. O chibinho primou pela tenrura de leite exemplarmente verificada através da sua assadura o que só por si constituiu motivo de grande júbilo.

Uma boa pêra escorrida finalizou o prazenteiro ágape.

PUB

*Aceita cartões de crédito. Estacionamento difícil. Aconselho reserva de mesa. Rua Coronel Marques Leitão, 12 – Lisboa

BRIOSO BRIDÃO

Eis um vinho branco apto a acompanhar pratos de caça, carnes vermelhas assadas servidas frias, conservas, queijos secos (merendeiros), para lá de toda a sorte de peixes e fritos do mar. Os seus treze graus e meio concedem-lhe força e vigor sem perder elegância e fulgor.

No copo de prova revelou-se brilhante em tons amarelo desmaiado e violáceos, aromas profundos e agradáveis a cítricos a dizem quão o são as uvas das castas Arinto e Fernão Pires, no palato torna-se guloso à medida que se degusta seja a sós ou bem acompanhado.

Armando Fernandes

Origem TEJO. Produzido e engarrafado por Adega Cooperativa do Cartaxo. Ano de colheita 2016. Reserva.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here