Rio de Moinhos | Ribeira galga margens e inunda zona baixa da aldeia (C/FOTOS)

Ribeira da Abrançalha galgou o leito e inunda zona baixa de Rio de Moinhos. Foto; mediotejo.net

A Ribeira de Rio de Moinhos já galgou o leito e inundou a zona baixa da aldeia de Rio de Moinhos (Abrantes) estando a circulação rodoviária interdita no local. As fortes chuvas não só causam este episódio de cheia como as águas estão a entrar em várias casas e espaços de restauração do centro da aldeia. Os bombeiros de Abrantes estão a retirar pessoas das suas habitações e transferi-las para casas de familiares e para o quartel dos bombeiros.

PUB

“Estamos a evacuar as pessoas mais idosas para locais mais seguros, uma foram para casa de familiares outras vão para o quartel dos bombeiros, até que as águas baixem”, deu conta ao mediotejo.net o comandante dos bombeiros voluntários de Abrantes.

António Jesus diz que as pessoas andam com água até aos joelhos no centro da aldeia, como a foto documenta. Foto: mediotejo.net.

A Estrada Nacional (EN) 3 está cortada ao trânsito em Rio de Moinhos devido às águas acumuladas na via e também em Amoreira, junto à Igreja, onde já não se circula.

PUB

O presidente da junta de freguesia de Rio de Moinhos, Rui André, contou ao mediotejo.net, cerca das 21.40, que as águas estavam a chegar ao edifício da junta e ao posto de correios, resultado do galgamento da ribeira de Rio de Moinhos do seu leito. “Muita chuva e muita água levaram a que a ribeira inundasse a zona mais baixa da aldeia. As águas batem na ponte e desvia para o seu caminho natural, em direção ao rio Tejo. Agora é proteger bens e pessoas, umas foram evacuadas outras estão em andares mais altos, e é esperar que as águas baixem”, disse Rui André.

Habitantes das zonas mais sensíveis foram evacuadas para casas de familiares e quartel dos bombeiros outras sobem para o 1º andar das casas. Foto: mediotejo.net

A Junta de Freguesia de Rio de Moinhos já emitiu um comunicado: “Diversas ocorrências decorrentes do temporal estão a ser devidamente acompanhadas pela proteção civil. Todos os meios necessários estão na freguesia de Rio de Moinhos controlando as várias situações.
No entanto, as águas continuam a não dar tréguas e portanto pede-se a toda a população que se mantenha alerta e permaneça em locais seguros”.

PUB
Árvore de grande porte caída esta noite na estrada que dá acesso à Nacional 118, na aldeia de Santa Margarida da Coutada/Constância. Foto: Luis Varino
A Câmara de Constância, por sua vez, já alertou que, devido às condições climatéricas que se fazem sentir e a algumas derrocadas, foi necessário fechar ao trânsito a Estrada para Martinchel (conhecida como estrada do Castelo de Bode).
Ainda em Constância, na freguesia de Santa Margarida, uma árvore de grande porte caiu esta noite para a estrada que dá acesso à Nacional 118, na aldeia de Santa Margarida.
Cheia inunda zona baixa de Rio de Moinhos, trânsito já está cortado no local. Foto: mediotejo.net

Ao longo de todo o dia, com especial incidência no período da tarde, há a registar inúmeras ocorrências na região no país, com o vento forte a derrubar muitas árvores para as estradas e a chuva a acumular-se e a criar algumas inundações, aluimentos de terras e lençóis de água.

A ribeira de Abrançalha entrou na aldeia de Rio de Moinhos. Foto: mediotejo.net

A tempestade ‘Elsa’ ainda não foi embora e já está uma nova depressão a caminho. O ‘Fabien’ chega no sábado e vai afetar principalmente as zonas Norte e Centro, estando previstos intensos períodos de chuva e fortes rajadas de vento, informou hoje o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Fortes chuvas fizeram galgar a ribeira de Abrançalha para a via publica em Rio de Moinhos. Foto: mediotejo.net
PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here