Ribatejo | Vinho, carnes, queijos e peças auto na mira do mercado japonês

Jun Niimi fez uma breve apresentação sobre as vantagens de investir no mercado japonês Foto: mediotejo.net

Poucos saberão ou terão noção da sua real dimensão, mas a União Europeia estabeleceu um acordo “gigantesco”, segundo os envolvidos, de parceria económica com o Japão, particularmente feliz no setor agroalimentar, onde as tarifas de importação/exportação vão descer significativamente ou mesmo reduzir a zero nos próximos anos. O acordo entrou em vigor a 1 de fevereiro, tem impactos graduais, e o embaixador do Japão em Portugal, Jun Niimi, foi esta terça-feira, 12 de fevereiro, à NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém -, dar a conhecer as vantagens de negociar com o mercado nipónico.

PUB

O Japão é um universo de 126 milhões de pessoas, que desde os anos 90 se tornaram grandes consumidores de vinho, têm interesse pela carne de porco ibérica (atualmente só vendida via Espanha) e são extremamente curiosos pela cultura gastronómica dos países estrangeiros.

A parceria estabelecida entre a União Europeia e o Japão é revolucionária a vários níveis e traz bastantes benefícios tarifários para o setor agroalimentar, abrindo oportunidades aos produtores nacionais que queiram começar a investir no extremo Oriente.

Jun Niimi focou sobretudo o interesse japonês no vinho nacional Foto: mediotejo.net

A porta está aberta mas tem sido muito pouco difundida a nível nacional, eventualmente, segundo comentou o presidente da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Japonesa, Paulo Ramos ao mediotejo.net, devido à pouca tradição comercial de Portugal com o Japão. A presença da representação japonesa na sede da NERSANT em Torres Novas conseguiu reunir, ainda assim, mais de duas dezenas de empresários de setores tão diversos como o vinho, suinicultura e turismo.

Uma das grandes mais valias desta parceria é a proteção das denominações de origem geográfica (como o vinho do Porto), constatou Jun Niimi. Os japoneses têm bastante interesse pelo vinho, cujo consumo aumentou naquele país a partir de 1998 devido a uma corrente que defendia os seus benefícios. Este é um dos setores onde as tarifas mais vão reduzir.

PUB

Já Paulo Ramos frisou as vantagens na exportação que vão surgir nos setores da carne de porco e vaca, mas também nos queijos “duros” (há também tarifas mais leves para queijos frescos) e alimentos e produtos agrícolas transformados (massas, confeitaria, chocolate, tomate e molhos preparados, etc). O Japão vai passar a ter uma certificação para produtos de origem europeia, com enfoque em técnicas de produção ambientalmente sustentáveis e proteção de propriedade intelectual.

“Este acordo é gigante e não se resume a mercadorias e serviços”, possuindo também uma dimensão política, esclareceu.

No debate com os empresários presentes, Jun Niimi referiu que as empresas nipónicas estão cada vez mais interessados em Portugal, devido sobretudo à estabilidade política e económica do país. Há ainda o interesse das empresas japonesas em introduzir no país, agora também com tarifas mais reduzidas, o seu forte mercado de componentes para o setor automóvel, o que poderá ter impacto na diminuição dos custos de produção da indústria automóvel existente em Portugal.

Mais de duas dezenas de empresários reuniram-se na NERSANT para ouvir a representação japonesa Foto: mediotejo.net

O turismo não foi abrangido pelos benefícios da parceria europeia, mas Jun Niimi constatou que os japoneses viajam cada vez mais para o estrangeiro e que, por norma, procuram países seguros, como Portugal. Não sendo particularmente atraídos por património edificado, são bastante interessados pela gastronomia, pelo que a introdução de produtos portugueses no mercado japonês poderá favorecer o interesse pelo país a longo prazo.

Em declarações ao mediotejo.net, Paulo Ramos comentou que o potencial de exportação da região do Ribatejo está no setor agroalimentar. Já a nível de importação, a região terá a beneficiar com a indústria automóvel de componentes japonesa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here