Ourém | Revisão do PDM vai finalmente entrar em consulta pública

Reunião de Câmara de Ourém. Foto: mediotejo.net

Depois de um trabalho de revisão que demorou mais de uma década, o Plano Diretor Municipal (PDM) de Ourém vai entrar num período de consulta pública de 30 dias úteis, assim que a mesma for publicada em Diário da República. A abertura da consulta pública foi aprovada na reunião camarária de 6 de maio, segunda-feira.

PUB

“Felizmente temos hoje condições para iniciar este processo”, afirmou presidente da Câmara, Luís Albuquerque (PSD-CDS), lembrando que a data limite desta revisão é junho de 2020, depois de um longo processo de reanálise que durou mais de dez anos e passou por diversas entidades.

Em declaração de voto do PS, a vereadora Cília Seixo defendeu a “necessidade de visão estratégica e de divulgação eficaz da proposta” agora apresentada pelo município, dado que “definir um plano estratégico de gestão para 20 anos é um risco e uma responsabilidade que deve ser assumida por todos; esse risco e responsabilidade será menor se, à visão orientadora do plano aqui apresentado, se juntar o contributo de todos os oureenses e a sua participação publica na discussão”.

Os vereadores do PS propuseram assim a elaboração de um cronograma e plano de divulgação eficaz da proposta de PDM, a sua apresentação às juntas de freguesia e  divulgação pelas associações do concelho.

Em resposta, Luís Albuquerque referiu que essas medidas de divulgação estão a ser acauteladas.

PUB

Em declarações à comunicação social depois do fim da reunião, o presidente adiantou que a grande mudança nesta PDM é a “consolidação dos espaços urbanos”. Ou seja, explicou, dada a grande dispersão existente entre moradias em determinadas zonas, o novo PDM vai “ajudar a aumentar as construções dos aglomerados consolidados”.

Outra da preocupação do município foi preservar e alargar as áreas industriais, algumas das quais nunca saíram do papel. Luís Albuquerque deu como exemplo a zona industrial da Freixianda, a qual está prevista em PDM e nunca foi feita, tendo estado em risco de ser retirada, “Conseguimos que fosse mantida”, referiu, dado a aposta que a Câmara pretende manter nesta área e a procura que tem verificado.

Não obstante a consulta pública ter sido aprovada esta segunda-feira, vai levar ainda alguns dias/semanas a ser publicada em Diário da República. Posteriormente o cidadão terá 30 dias úteis para consultar o novo PDM e fazer as suas observações.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here