Ourém | Projeto AJO alargado a instituições de apoio à deficiência

Foto: AMOurém

O presidente da Assembleia Municipal de Ourém, João Moura, decidiu alargar o projeto AJO – Assembleia Jovem de Ourém, dirigido aos jovens que frequentam as escolas do concelho do 5º ao 12º ano, aos jovens portadores de deficiência e que pelas suas características não têm acesso a este programa.

PUB

Segundo avança em comunicado de imprensa, João Moura pretende uma Assembleia Jovem Inclusiva, onde todos têm a oportunidade de participar, independentemente das suas diferenças, cumprindo assim um dos desígnios da Assembleia Municipal de Ourém (AMO), “uma Assembleia participada, onde todos os cidadãos sabem que contam”.

Vão ser convidados a participar no projeto o Centro de Recuperação Infantil Ouriense, Centro de Reabilitação e Integração de Fátima, Centro de Apoio a Deficientes João Paulo II /Escola de Educação Especial “Os Moinhos” e o Centro Social da Divina Providência – Casa do Bom Samaritano.

A AJO Inclusiva vai ter um regulamento próprio adaptado a estes jovens. Pretende-se motivar e desenvolver competências para o exercício de uma cidadania ativa e responsável, valorizando a sua participação informada e sensibilizando-os para as questões do poder local.

Cada instituição elege cinco elementos efetivos e dois suplentes que irão elaborar um trabalho de expressão plástica, ao seu critério, sobre o tema do património do concelho de Ourém (tema 2018/2019). O melhor trabalho será eleito na sessão ordinária de junho. Votam no melhor trabalho os membros da AMO e um representante de cada equipa da AJO Inclusiva.

PUB

À equipa vencedora será atribuído um prémio igual aos participantes da AJO (ida ao Festival NOS Alive) assim como a valorização do trabalho realizado numa proposta a definir posteriormente.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here