Ourém | Meio milhão de ‘Terços do Centenário’ vendidos, CRIF vai ter o seu Lar Residencial

CRIF recebeu uma quantia inicial de 25.850 euros para pagar projeto de arquitetura Foto: mediotejo.net

O Terço do Centenário, uma iniciativa da ACISO – Associação Empresarial Ourém Fátima que contou com a parceria do Santuário de Fátima e a Imprensa Nacional – Casa da Moeda, vendeu até ao momento 535.800 unidades. De recordar que um euro de cada venda seria canalizado para o Centro de Reabilitação e Integração de Fátima (CRIF), pelo que a instituição vai receber 535.800 euros para as suas obras de um Lar Residencial. Esta sexta-feira, 21 de dezembro, receberam 25.850 euros para pagar o projeto de arquitetura. O Terço do Centenário continua a ser vendido.

PUB

Já se sabia que as vendas do Terço do Centenário tinham superado as expetativas (a produção das contas teve que ser deslocalizada porque as fábricas na Marinha Grande não conseguiam dar vazão às encomendas), sendo que uma notícia da Lusa em maio dava conta que o CRIF já poderia contar com cerca de 516 mil euros para a sua obra. Os números agora divulgados pela ACISO dão conta que o montante ascendeu a 535.800 euros, os terços vendidos.

A ideia partiu do já falecido Francisco Vieira, ligado então à ACISO, que a direção seguinte continuou a desenvolver, conseguindo reunir o apoio do Santuário de Fátima e da Casa da Moeda. O objetivo inicial, recordou o presidente da ACISO, Domingos Neves, era uma edição de 50 mil exemplares de um terço produzido na região.

Ourém | Meio milhão de 'Terços do Centenário' vendidos, CRIF vai ter o seu Lar Residencial
Terço do Centenário Foto: mediotejo.net

Mas a procura não parou de aumentar, ultrapassando o meio milhão de terços vendidos. A par desta realidade, a associação empresarial distribuiu terços um pouco por todo o mundo, no âmbito da sua estratégia atual de promoção de Fátima em diversos países.

Na sexta-feira foi dado a conhecer aos fabricantes envolvidos na produção do terço e comunicação social o projeto de Lar Residencial do CRIF, que vai beneficiar com estas vendas. Segundo explicou o responsável, o Padre Pereira, o Lar era uma necessidade sentida pela instituição há várias décadas, mas foi sempre negado o investimento porque já existem muitos lares em Fátima.

PUB

“Mas o nosso Lar é diferente”, frisou, uma vez que o objetivo é acolher as crianças que a instituição serve e que até ao momento tinham que procurar outras casas quando chegadas a determinada idade.

O Lar vai nascer nas atuais instalações da CRIF, foi explicado, construindo-se 12 quartos, uma grande lavandaria e um espaço de fisioterapia. O Padre Pereira adiantou que em janeiro a instituição vai entregar o projeto de especialidades na Câmara de Ourém, esperando que em março/abril as obras possam arrancar.

Segundo explicou Domingos Neves à comunicação social, as vendas do Terço do Centenário estão agora mais reduzidas e equacionou-se descontinuar o produto, mas dado que ainda surgem encomendas optou-se por continuar a produzir. As vendas vão continuar a reverter para o CRIF.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here