Ourém | Médio Tejo em destaque no melhor ano do Workshop de Turismo Religioso

Banca do Médio Tejo está montada logo à entrada do grande auditório do Centro Paulo VI Foto: mediotejo.net

A presença de municípios como Tomar ou o Sardoal é frequente no Workshop de Turismo Religioso de Fátima, mas este ano a presença do Médio Tejo está reforçada, mediante uma coordenação com a Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT). Na abertura do certame, esta quinta-feira, 7 de março, estiveram presentes vários autarcas da região e nos próximos dias vão decorrer visitas a espaços como Dornes, em Ferreira do Zêzere, Torres Novas ou Abrantes.

PUB

Dar a conhecer a oferta hoteleira nas imediações de Fátima ou compreender melhor os interesses do turista religioso para conseguir encaminhá-lo para os seus territórios são alguns dos objetivos dos municípios presentes.

“Este é o grande palco do turismo religioso no mundo”, afirmou várias vezes nesta quinta-feira o presidente da ACISO – Associação Empresarial Ourém Fátima, Domingos Neves. A entidade promotora do evento tem visto a iniciativa crescer ao longo de sete edições, sendo esta, a decorrer entre 7 e 9 de março em Fátima e na Guarda, a maior em termos de participantes e de reuniões de negócios agendadas, mais de 5 mil. “Acredito que o certame vai crescer de forma mais sustentada”, referiu, em conferência de imprensa.

Este ano há um expositor dedicado ao Médio Tejo, com destaque para os municípios de Tomar, Vila de Rei, Ferreira do Zêzere, Sardoal, Torres Novas e Abrantes. Segundo o representante da CIMT no evento, Miguel Pombeiro, a entidade agiu como coordenadora da participação dos municípios.

Com cerca de 350 participantes, entre hosted buyers, suppliers e expositores, o Workshop deste ano tem agendadas mais de 5 mil reuniões de negócios, a decorrer no Centro Paulo VI Foto: mediotejo.net

Num momento em que o Turismo de Portugal tem na sua estratégia uma aposta no turismo espiritual, a presença mais forte do Médio Tejo no certame “faz todo o sentido”, refletiu.

PUB

“Está alinhado na estratégia dos produtos turísticos integrados” que a CIMT tem vindo a desenvolver, nomeadamente com o programa Fátima-Tomar Stayover. “88% do alojamento está em Fátima e em Tomar e o objetivo é que à dormida o turista possa” acrescentar experiências culturais ou de natureza por toda a região.

Presente ao longo de todo o dia no Workshop, o vereador do turismo de Torres Novas, Joaquim Cabral, frisou a participação como uma forma de potenciar as parcerias com Ourém e divulgar não só o património torrejano com a oferta hoteleira que existe no concelho, tão próximo a Fátima.

“No sábado vamos ter uma visita de 120 operadores turísticos às Grutas das Lapas e ao Castelo, onde vamos apresentar a Feira de Época deste ano. Convidámos a estar presentes os representantes do alojamento”, referiu, no intuito de se potenciar sinergias.

“Também é importante para Fátima que o turista faça incursões pelo território em volta”, salientou o vereador. O encontro de operadores turísticos no Castelo é esperado com expetativa e Joaquim Cabral identificou inclusive a presença de empresários torrejanos na bolsa de negócios a decorrer no Workshop.

Também de Tomar vieram interessados em estabelecer negócios com operadores turísticos internacionais, conforme comentou ao mediotejo.net a representante do município templário, Ana Soares. Já a Câmara Municipal encontrava-se no Workshop a tentar perceber como captar mais turistas para o seu território.

“Fátima é a porta de entrada de visitantes ao longo do ano e o nosso objetivo é perceber como captar alguns” para o concelho, nomeadamente quais as melhores estratégias de comunicação para ir ao encontro dos interesses deste tipo de turistas.

A oferta de Tomar é neste momento bastante diversa, salientou. Desde o caminho de Santiago, à herança judaica, passando pelo passado templário, o município tem vários pontos de atratividade que quer potenciar. “Tomar tem que estar presente nestes encontros pelo importância que temos no turismo religioso”, referiu, havendo espaço para o seu crescimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here