Ourém | Colégio de Fátima vence EmpreEscola com dispensador automático ideal para viagens

O Colégio de S. Miguel, em Fátima, venceu a Melhor Ideia Empresarial com uma máquina automática dispensadora de detergentes e champôs a colocar em locais de férias. Foto: Nersant

O Colégio de São Miguel, em Fátima, Ourém, venceu a Melhor Ideia Empresarial do Fórum ‘EmpreEscola’ organizado pela Nersant, associação empresarial da região de Santarém, com uma máquina automática dispensadora de detergentes e champôs a colocar em locais de férias.

PUB

O CNEMA, em Santarém, foi o local onde se deram a conhecer, no dia 11 de junho, as melhores ideias empresariais da região, preparadas pelos alunos do Ensino Secundário com a orientação da associação empresarial, tendo sido ainda premiados projetos das escolas profissionais de Ourém e de Torres Novas.

A ‘DeterMachine’, dos aluno do Colégio de São Miguel, é uma máquina automática dispensadora de detergentes e champôs, ideal para viagens, através da qual o utilizador pode selecionar o produto e a quantidade pretendida usando embalagens de diferentes tamanhos que podem ser adquiridas a cada utilização ou serem reutilizadas, e que terá como locais de distribuição super/hipermercados, parques de campismo e hotéis.

O Colégio de S. Miguel, em Fátima, venceu a Melhor Ideia Empresarial com uma máquina automática dispensadora de detergentes e champôs a colocar em locais de férias. Foto: Nersant

Esta foi a ideia de negócio desenvolvida ao abrigo do projeto EmpreEscola que valeu à equipa ‘3 Gestoras’, composta por Beatriz Vieira Lopes, Maria Ramos Carvalho e Soraia Fabiana Reis Lopes o prémio de Melhor Ideia Empresarial, no Fórum EmpreEscola. A equipa do Colégio de S. Miguel, de Fátima, destacou-se, assim, entre os 15 projetos apresentados na sessão e vai agora receber 250 euros em material informático.

O Fórum EmpreEscola destacou ainda mais duas ideias de negócio de escolas secundárias da região. O Prémio Equipa Mais Inovadora foi atribuído à equipa Epogirls, da Escola Profissional de Ourém, que concebeu utensílios de cozinha, nomeadamente tachos, adaptados para utilização especialmente destinada a pessoas amputadas ou paralisadas de um membro superior. Os tachos são de fácil manuseamento e têm associada uma base que permite o seu transporte.

PUB
O Prémio Equipa Mais Inovadora foi atribuído à equipa Epogirls, da Escola Profissional de Ourém, que concebeu utensílios de cozinha, nomeadamente tachos, adaptados para utilização especialmente destinada a pessoas amputadas ou paralisadas de um membro superior. Foto: Nersant

Com esta distinção a equipa, constituída por Carla Sofia Domingues de Figueiredo, Inês de Sousa Fonseca e Mariana Neves Faria arrecadou 150 euros em material informático.

O Melhor Trabalho de Equipa foi atribuído à equipa Bio Cigarret, composto pelos alunos Jéssica Sénica e Diogo Miranda. O projeto da Escola Profissional de Torres Novas consistiu na produção de filtros biodegradáveis para cigarros feitos à base de fécula de batata. A empresa é especializada apenas na composição dos filtros, e tem como principal objetivo tornar o vício do tabaco o menos poluente possível para o ambiente.

O Melhor Trabalho de Equipa foi atribuído à equipa Bio Cigarret, composto pelos alunos Jéssica Sénica e Diogo Miranda, da Escola Profissional de Torres Novas. Foto: Nersant

Com o Melhor Trabalho de Equipa, os alunos da escola de Torres Novas conseguiram 100 euros em material informático.

De referir que o projeto EmpreEscola – Empreender no Ensino Secundário é um projeto dinamizado pela Nersant junto destas escolas secundárias e que consiste em apoiar os alunos no desenvolvimento de um projeto empresarial. O objetivo deste projeto é incutir junto da classe estudantil conceitos associados ao empreendedorismo e colocar a criação de empresas como uma possível saída profissional.

Na edição 2018/2019 do EmpreEscola, participaram no projeto 12 escolas da região e 51 equipas, num total de 131 alunos envolvidos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here