Ourém | Bombeiros de Fátima aguardam apoio do Governo para novo quartel regional (c/vídeo)

Primeira pedra do novo quartel foi benzida na estrada da Moita do Martinho, onde vão ser construídas as ambiciosas instalações Foto: mediotejo.net

Os Bombeiros Voluntários de Fátima celebraram no domingo, 30 de junho, os 16 anos da sua formação, com a bênção da primeira pedra do futuro quartel na nova localização, na estrada da Moita do Martinho, Fátima.

PUB

Da parte dos vários intervenientes foram deixados apelos ao Governo para que apoie esta obra, a qual se pretende que seja um quartel de características mais regionais, que dê resposta à dimensão turística da cidade religiosa. Segundo adiantou Amorim Gonçalves, presidente da Associação Humanitária, não há de momento nenhum projeto finalizado, apenas os terrenos e o objetivo de construir uma estrutura adaptada à realidade de Fátima.

Neste momento, referiu Amorim Gonçalves, tem sido apontado junto das várias entidades contactadas a data de 2022 como a mais indicada para que o quartel esteja concluído. O horizonte encontra-se nas Jornadas Mundiais de Juventude, as quais vão trazer centenas de milhares de jovens a Lisboa e, naturalmente, também a Fátima.

Mas atualmente, com exceção dos terrenos na estrada da Moita do Martinho e a licença para remodelação das terras, a corporação ainda se encontra a aguardar a aprovação do apoio governamental para avançar com a obra.

Bombeiros querem que novo quartel seja uma realidade em 2022, mas é necessário apoio do governo Foto: mediotejo.net
Bombeiros benzeram ainda uma nova ambulância, uma motorizada e uma moto 4 Foto: mediotejo.net

Quando a atual direção dos Bombeiros tomou funções, há cerca de um ano, existiam um conjunto de projetos para o novo quartel, que obedeciam a tipologias pré-definidas de quartel de Bombeiros. Para o responsável, estes modelos não obedeciam às necessidades da cidade religiosa e a nova equipa decidiu partir do zero.

PUB

“Tem que ser uma estrutura que responde às necessidades de Fátima, à realidade de Fátima”, explicou Amorim Gonçalves, constatando que a cada grande peregrinação os meios de socorro se encontram espalhados pela cidade, em vários espaços cedidos para o efeito, e pretende-se um espaço que centralize todos estes meios.

Para já não há sequer projeto, afirmou, apenas a ideia geral e várias reuniões junto do Governo para obter o apoio necessário à sua concretização. Os terrenos – durante anos em constante alteração de localização e com problemas na aquisição final – foram finalmente comprados, num investimento de um milhão de euros que envolveu a negociação com cerca de uma centena de proprietários e um apoio municipal na ordem dos 500 mil euros. Ao todo são seis hectares.

(esq-dirt) António Catarino Pereira, Santuário de Fátima e Câmara de Ourém foram distinguidos com crachá de ouro pela sua posição de beneméritos da corporação Foto: mediotejo.net

Algumas destas observações já haviam sido deixadas por Amorim Gonçalves no seu discurso, ao constatar que “falta apoio da administração central para concluir” as infraestruturas de socorro que a corporação fatimense pretende construir.

“A região que servimos é mais extensa” que a freguesia e o próprio concelho, constatou, de forma que o apoio nacional se justifica.

Na cerimónia estiveram também presentes o Comandante Adelino Gomes, da Federação de Bombeiros de Santarém, e Pedro Lopes, diretor nacional de Bombeiros da Autoridade Nacional de Proteção Civil, que deixaram elogios ao trabalho da corporação e consenso quanto à necessidade de infraestruturas adequadas ao seu trabalho de proteção e socorro.

Mais crítico foi o discurso de Jaime Marta Soares, presidente da Liga dos Bombeiros Voluntários Portugueses, que constatou que o apoio do governo central frequentemente tarda entre as palavras e os atos.

“Não se pode fazer um quartel de bombeiros em Fátima como se faz” no resto de Portugal, alertou, deixando também apelos a que se apoie mais os bombeiros voluntários.

Várias figuras e elementos dos bombeiros de Fátima foram condecorados durante a cerimónia Foto: mediotejo.net

Também o presidente da Câmara de Ourém, Luís Albuquerque, afirmou que o projeto que se pretende para o quartel dos Bombeiros de Fátima “vai muito além das fronteiras de Fátima”. Um “projeto estruturante para a região em que o Governo se deve envolver”, comentou, e eventualmente também concorrer a fundos europeus.

Para além da bênção da primeira pedra, os bombeiros benzeram uma nova ambulância de transporte de doentes, que contou com o apoio da junta de freguesia de Fátima, uma motorizada e uma moto 4. Durante a cerimónia foram distinguidas várias figuras da corporação e os beneméritos da mesma: António Catarino Pereira, Santuário de Fátima e Câmara Municipal de Ourém.

Bombeiros de Fátima 16 anos

Críticas ao poder político deixadas por Jaime Marta Soares, da Liga dos Bombeiros Portugueses, no lançamento da primeira pedra do novo quartel dos Bombeiros de Fátima. Esta tarde em Fátima.

Publicado por mediotejo.net em Domingo, 30 de junho de 2019

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here