Ourém | António Gonçalves, o homem que encarna Cristo em duas décadas de Via-Sacra (c/vídeo)

A Via-Sacra ao Vivo da vila medieval de Ourém celebra este ano os seus 20 anos, uma recriação de grande qualidade que tem vindo gradualmente a ganhar nome entre os eventos similares do período de Páscoa. A encenação decorre na sexta-feira santa, 19 de abril, a partir das 15h00, junto à Igreja Paroquial e percorrendo boa parte da vila. Esta recriação reúne cerca de uma centena de atores amadores e figurantes da comunidade local, contando novamente este ano com a já tradicional encarnação de Jesus Cristo por António Gonçalves.

PUB

Olhos claros e barba escura, cabeleira farta, António Gonçalves personifica há 20 anos a figura de Jesus de Nazaré na Via Sacra de Ourém. O comerciante de móveis de 57 anos por várias ocasiões falou em desistir – o percurso de três quilómetros é também ele uma via sacra para o ator – mas continua a comparecer e a encarnar, ano após ano, a paixão de Cristo na sexta-feira santa, este ano a 19 de abril. Numa entrevista concedida ao mediotejo.net em 2016, referia que é preciso ter fé e acreditar, e um pouco de “coragem”, mas que é o realismo da vila medieval que confere características únicas à Via Sacra de Ourém.

Homem de poucas palavras, António Gonçalves foi-se tornando ao longo dos anos o “Tó Cristo”, figura já indissociável da personagem que interpreta todos os anos na Semana Santa. A cruz que carrega durante o trajeto pelas ruas da vila não é muito pesada, mas já no fim do percurso o ator/comerciante tende a cambalear, não dando para perceber se é atuação ou mesmo cansaço.

António Gonçalves encara a sua personificação de Cristo como um ato de fé. Procura assim “dar um testemunho daquilo que foi de facto a morte e a crucificação de Cristo”. É, por tal, “preciso ter fé e acreditar”, até porque toda a encenação acaba por tornar-se difícil. “São três a quatro quilómetros”, explica, “a cruz não é muito pesada, mas depois com as quedas…no final já se torna um bocadinho pesado”.

Para o comerciante de móveis, o que distingue a Via Sacra de Ourém é mesmo o local onde é realizada. O teatro começa junto à Igreja Matriz, com “Cristo” a chegar de burro e a ser recebido em euforia. Seguem-se as restantes passagens bíblicas, desde a última ceia à prisão no monte das oliveiras, com António a carregar uma cruz monte acima, num terreno de calçada em declive, até chegar ao pátio do Castelo.

PUB

A viagem é dotada de uma paisagem sobre a vila e os campos do concelho, com o encerramento apoteótico junto às ruínas dos Paços do Conde. “É a característica do sítio, todo o envolvimento, da casa, das pedras, da calçada, da igreja, do castelo, acho que está mais enquadrada em relação a outras via sacras”, comentou então a respeito António Gonçalves, elogiando também o trabalho dos colegas,

A realização da Via Sacra ao Vivo implica um condicionamento de trânsito na vila medieval entre as 11h00 e as 18h00 do dia 19 de abril. A Câmara Municipal disponibiliza transfers gratuitos, a partir das 11h30, com paragem para tomada e largada de passageiros em Ourém junto ao Centro Municipal de Exposições/Mercado Municipal Manuel Prazeres Durão e na localidade de Santo Amaro, já na Freguesia de Nossa Senhora das Misericórdias. Os residentes na vila terão direito à utilização de livre-trânsito.

O programa da Semana Santa, religioso e profano, da vila medieval decorre entre 14 a 21 abril. Para além da via sacra, há ainda a exposição coletiva “Via-Sacra na Vila Medieval – 20 anos”, patente na Galeria Municipal, além de concertos de música sacra, apresentações de livros, visitas interpretativas aos monumentos e à arte sacra e ateliers para crianças.

Programa Religioso da Paróquia de Nossa Senhora das Misericórdias

18 de abril – Quinta-Feira Santa

20h30 – cerimónias na Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Misericórdias

19 de abril – Sexta-Feira Santa

09h00  – Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Misericórdias: canto de laudes

15h00 – Via-Sacra ao Vivo e Procissão do Senhor Morto, seguido de Liturgia da Palavra e a Adoração da Cruz, na Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Misericórdias

20 de abril – Sábado Santo

09h00 – Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Misericórdias: canto de laudes

22h00 – Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Misericórdias: vigília pascal com a participação especial dos jovens da paróquia.

21 de abril – Domingo de Páscoa

11h00 – Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Misericórdias: Missa de Domingo de Páscoa e Procissão do Senhor Ressuscitado

Programa Cultural do Município de Ourém

17 de abril

21h00 – Concerto de Música Sacra (Chorus Auris da Academia de Música Banda de Ourém e Coro Gaudia Vitae da Associação Cultural de Mira de Aire) na Igreja Paroquial de Nossa Senhora das Misericórdias. Acesso gratuito.

18 de abril

10h00 – Atividade “Onde está o folar da Páscoa” na Galeria Municipal. Cantos e recantos da Vila Medieval escondem pistas que levam a uma recompensa no final: achar o Folar da Páscoa, estender a toalha e partilhar momentos de alegria através de um convívio
comensal. Acesso gratuito mediante inscrição prévia.

17h00 – Apresentação do livro “Garcia Fernandes e Diogo de Contreiras: Dois pintores do Renascimento e Casa de Bragança”, de Joaquim Oliveira Caetano. Atividade a decorrer na Galeria Municipal no âmbito do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios. Acesso gratuito.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here