“Natal: uma ementa”, por Armando Fernandes

Foto: DR

A ementa abaixo descrita foi apresentada num dia de Natal há sessenta anos. Muitos leitores, felizmente, recordam-se de na altura ainda persistir uma aura de solenidade iniciada na noite da Consoada, continuada na missa do galo onde não faltavam evocações à guerra colonial e a culminar no almoço, o qual em inúmeros lares a popular roupa velha era prato principal num arrebatamento da maioria das sobras da ceia anterior, a doçaria e demais lambiscos onde o bolo-rei já era Rei.

PUB

A ementa a seguir enumerada vem de uma casa rica, da província, inclui camarões, ao tempo muito requestados, o mesmo relativamente a outros produtos hoje existentes em quantidade fruto do mercado global existente nos países desenvolvidos. Os leitores apreciem e façam a (odiosa) comparação.

A refeição principiou com uma sopa de pérolas, receita da ilha Terceira, substanciosa nos legumes e cheiros a engrandecerem a boa carne de vaca.

Depois da sopa: camarões no seu molho. Construção culinária envolvendo arroz branco, amêndoas torradas e compota de mangas. O caldo para a base do molho leva um quilo de camarões vivos de boa qualidade não muito grandes, deixo ao cuidado dos interessados procurarem o restante da receita. Nos anos sessenta o peru ainda fazia glu-glu, comia couves e farelos, apanhava uma piela antes de ser imolado. Aparecia sobre a mesa bem recheado na companhia de agriões e rodelas de laranja.

Nos dias festivos os estômagos alargam, por assim no dito almoço ainda apareceram míscaros com agriões receita da Beira Alta, a acolitarem a ave vinda do Novo México.

PUB

Torta Rica de um receituário transmontanos e fruta da estação. Beberes a preceito e dentro do cânone do normativo da altura.

Com a sopa: Madeira refrescado. Os camarões tiveram a companhia de vinho branco bem fresco, o peru recheado vinho tinto aquecido, o doce saboreou-se refrescando-se os palatos através de espumante meio seco. A finalizar café e aguardente velha (ainda não tinha chegado a moda dos uísques).

As receitas desta ementa não obrigam a grandes trabalhos. Experimentem e bom Natal.

 

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here