Médio Tejo | Passes dos comboios passam a ter 40% de desconto a partir de hoje

As reduções tarifárias nos transportes ferroviários entram em vigor a 1 de maio. Foto: mediotejo.net

A partir de hoje os transportes públicos ferroviários vão ter uma redução de 40% na região do Médio Tejo, podendo os descontos atingir os 52% em alguns casos, com a utilização combinada de outros títulos, como o Navegante.

PUB

A redução abrange não só os transportes públicos dentro da região, mas também na ligação a regiões vizinhas (Lezíria, Leiria, Coimbra e Beira Baixa) e os que são usados nas ligações pendulares a Lisboa, incidindo nos passes normais e jovens. As assinaturas dos transportes públicos rodoviários no Médio Tejo já têm também uma redução da ordem dos 40% desde abril.

Miguel Pombeiro, secretário executivo da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), esclarece que os utilizadores do transporte ferroviário na região e que viajem diariamente para Lisboa “devem comprar dois passes, sendo que um vai de qualquer ponto do Médio Tejo até Azambuja e depois, ali, adquirem um passe especial”, para ser utilizado a partir da estação da Azambuja e em toda a Área Metropolitana de Lisboa.

“Nas ligações a Lisboa pelo serviço ferroviário, é possível adquirir a combinação de passes mais vantajosa para o passageiro, podendo acumular o Passe CP Regional/Inter-regional até à estação da Azambuja com o Passe Navegante/CP/Azambuja (40,5 euros), e sendo permitida a utilização do passe urbano nos comboios regionais/inter-regionais”, afirmou.

Existem cerca de 11 mil assinaturas anuais cuja origem ou destino é o Médio Tejo, avançou Miguel Bombeiro, “o que representa um benefício muito significativo em termos de redução do valor dos passes mensais para mais de mil passageiros”.

Até agora, um passe entre as estações ferroviárias de Entroncamento e Lisboa custava 252 euros. A partir de hoje, com a conjugação dos dois passes, custará apenas 120 euros.

No caso do serviço de transporte a pedido, de que a CIMT foi pioneira, a redução tarifária nos 60 circuitos existentes atinge os 47% em alguns deles, tendo passado os escalões tarifários, no dia 01 de abril, a ser de 1, 1,5 e 2 euros por bilhete. A CIMT tem ainda previsto o alargamento da oferta deste tipo de transporte flexível em toda a região.

Cerca de 90% dos 870.984 euros do programa de redução tarifária nos transportes públicos alocados à região destinam-se a reduzir os custos dos passes sociais e dos bilhetes nos transportes a pedido.

C/Lusa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here