Médio Tejo | Oito praias fluviais com água “Qualidade de Ouro” da Quercus

A região do Médio Tejo apresenta em 2019 oito praias com “Qualidade de Ouro” para a época balnear. Vista da Estalagem Lago Azul, Ferreira do Zêzere. Foto: DR

A região do Médio Tejo tem este ano oito praias fluviais com o selo “Qualidade de Ouro” da Quercus, estando três destes paraísos naturais em Tomar (Alverangel, Montes e Vila Nova-Serra), mais dois em Vila de Rei (Fernandaires e Zaboeira), um em Mação (Carvoeiro), um em Abrantes (Aldeia do Mato) e ainda um outro em Ferreira do Zêzere (Castanheira-Lago Azul).

PUB

A região do Médio Tejo tem assim mais duas praias fluviais com ‘Qualidade de Ouro’ relativamente a 2017, sendo as novas atribuições sido conquistadas por Aldeia do Mato (Abrantes) e Vila Nova-Serra (Tomar).

A associação ambientalista Quercus atribuiu este ano a classificação “Qualidade de Ouro” a 375 praias portuguesas, menos 15 do que em 2018.

A região do Médio Tejo apresenta em 2019 oito praias com “Qualidade de Ouro” para a época balnear. Foto: DR

Em comunicado, a Quercus refere que a região Tejo e Oeste é a que reúne mais atribuições (90), seguida do Algarve (87) e da região Norte (74), sendo que os concelhos com maior número de praias distinguidas são Albufeira e Vila Nova de Gaia (18), seguidos de Almada e Vila do Bispo (13) e Torres Vedras (12).

As águas da praia de Alverangel, em Tomar, são de “Qualidade Ouro”, para a Quercus. Foto: DR

A associação adianta que, das praias galardoadas, 326 são costeiras, 40 são interiores e nove são de transição, esclarecendo que a totalidade dos galardões retirados face a 2018 se referem a praias costeiras.

PUB

Segundo a Quercus, o galardão, criado há dez anos, passou, este ano, a considerar também episódios de interdição de praia ocorridos no ano anterior, uma vez que estes eventos demonstram “circunstâncias de qualidade de água balnear descontínua”.

A associação nota que “foi com muita preocupação” que em 2018 constatou “um elevado número” de ocorrências ou avisos de desaconselhamento da prática balnear, proibição da prática balnear ou interdição temporária.

Praia fluvial de Aldeia do Mato

A Quercus acrescenta que, a partir deste ano, vai “aumentar o rigor de atribuição do galardão”, além do novo critério agora introduzido relativo às interdições.

Assim, a partir de 2019, para receber a classificação, a água balnear da praia em análise tem de ter sido excelente nas últimas quatro épocas balneares de 2014 a 2017.

As águas da zona balnear do Lago Azul, em Ferreira do Zêzere, são de “Qualidade Ouro”, segundo avaliou a Quercus. Foto: DR

Paralelamente, na última época balnear (2018), não poderá ter ocorrido qualquer tipo de ocorrência ou aviso de desaconselhamento da prática balnear, proibição da prática balnear ou interdição temporária da praia.

Esta avaliação da Quercus não envolve qualquer processo de candidatura, baseando-se apenas na qualidade da água das praias.

A Praia Fluvial de Fernandaires tem Qualidade de Ouro, de acordo com o galardão atribuído pela Quercus (Foto: CMVila de Rei)

A informação utilizada é a informação pública oficial disponibilizada pela Agência Portuguesa do Ambiente (APA), tendo apenas em consideração as análises efetuadas nos laboratórios das diferentes Administrações Regionais Hidrográficas.

Praia fluvial de Carvoeiro é sinónimo de qualidade há 13 anos consecutivos. Foto: DR

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here