Médio Tejo | Comunidade Intermunicipal com candidaturas nas áreas da literacia e ambiente

Convento de S. Francisco, em Tomar. Foto: mediotejo.net

A Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIM do Médio Tejo) vai apresentar candidaturas nas áreas da literacia e do ambiente, no âmbito dos programas PADES e H2020, respetivamente. Caso sejam aprovadas, os efeitos vão sentir-se com a promoção de novos hábitos nas bibliotecas municipais e a aposta no hidrogénio como fonte de energia mais limpa, eficiente e segura.

PUB

O Conselho Intermunicipal aprovou a apresentação das candidaturas ao PADES – Programa de Apoio ao Desenvolvimento de Serviços e ao Horizonte 2020 – Programa Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico. Duas propostas apresentadas na reunião realizada na passada quarta-feira sobre as quais o mediotejo.net conversou com o secretário executivo da CIM do Médio Tejo.

No que respeita ao PADES / CIA – Cidadania Informada e Ativa, Miguel Pombeiro referiu que os investimentos previstos envolvem um montante global na ordem dos €145.000,00. O projeto promovido pela Direção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas (DGLAB) tem como objetivo potenciar o trabalho em rede das bibliotecas públicas através da otimização dos recursos existentes no sentido de melhorar o acesso dos cidadãos à informação.

A candidatura ao PADES envolve as bibliotecas do Médio Tejo. Foto: CM Abrantes / Biblioteca Municipal António Botto

Segundo Miguel Pombeiro, esta medida contribuirá para que a biblioteca não se limite a ser um local de “consulta e acesso a livros”, tornando-se promotora de “novos hábitos” e da “literacia digital”. Para tal contribuirão programas de estímulo à utilização de novas tecnologias que contemplam um acompanhamento regular e parcerias, nomeadamente, com as Universidades Seniores e o projeto Transporte a Pedido.

A candidatura “HvTejo Valley” ao Horizonte 2020 – Programa Quadro de Investigação e Desenvolvimento Tecnológico (I&DT), o secretário executivo esclareceu que a proposta aprovada pelos representantes dos municípios do Médio Tejo envolve serviços de consultoria da Médio Tejo 21 no sentido de se realizarem estudos no âmbito do hidrogénio.

PUB

A região pretende afirmar-se como pioneira nesta área, estabelecendo parcerias com empresas interessadas e estimulando “projetos que contribuam para a descarbonização a médio-prazo”, acrescentou. Neste ponto também foi aprovada uma tomada de posição junto da Secretaria de Estado da Energia, que inclui o pedido de uma audiência em breve.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here