Médio Tejo | CIMT aposta em ‘Projeto Maria’ para reforçar apoio a vítimas de violência

Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo aposta em ‘Projeto Maria’ para dar mais apoio a vítimas de violência. Foto: CIMT

Violência no namoro e violência doméstica são dois temas que vão ser abordados nos dias 21 e 28 de setembro em Tomar, Sardoal, Ourém e Entroncamento, no âmbito do ‘Projeto Maria’, que está a ser desenvolvido pelos técnicos de ação social dos 13 municípios do Médio Tejo.

PUB

Os workshop`s surgem integrados no âmbito do ‘Projeto Maria’ e contam com várias abordagens que irão dar conhecer o fenómeno da Violência Doméstica e no Namoro, conceitos gerais e específicos, fatores de risco e de proteção de violência doméstica/namoro, impactos da vitimação, análise e discussão de casos, entre outros aspetos essenciais a quem se relaciona com a problemática no seu dia a dia.

“Violência no Namoro” foi o tema escolhido para ser ministrado em Tomar, a 21 de setembro, e no Entroncamento a 28 deste mês. “Violência Doméstica” será a temática a abordar em Sardoal a 21 de setembro, e em Ourém a 28.

A sede da Comunidade Intermunicipal do Médio Tejo (CIMT), em Tomar, acolheu no dia 16 de setembro a reunião intermunicipal do Projeto Maria, que juntou os parceiros do projeto, nomeadamente os técnicos de ação social dos 13 municípios do Médio Tejo, para organizarem estas sessões de trabalho.

Com coordenação do projeto a cargo de Sónia Santos, a sessão de trabalho prendeu-se com a divulgação dos workshop`s que irão decorrer nos dias 21 e 28 de setembro, direcionados a professores e a toda a comunidade que tenha interesse no tema da Violência, e com a validação do Plano Individual de Segurança dos três guiões informativos sobre a temática da violência doméstica e de género e dos protocolos de atuação comuns das redes locais de resposta integrada à mesma problemática.

PUB

Presente na reunião, Ricardo Baúto, coordenador científico do Projeto Maria e profissional no Laboratório de Ciências Forenses e Psicológicas Egas, apresentou os guiões informativos sobre a temática da violência doméstica e de género, e que visa “organizar ideias e ser facilitador do trabalho no terreno”.

“Está pensado de acordo com as necessidades mais prementes e com aquilo que sentimos ser mais imediato e necessário quando fazemos atendimento [às vitimas]”, salientou.

Ainda sobre os três guiões informativos, Ricardo Baúto referiu revestirem-se de grande importância para que os técnicos “possam informar bem” as vítimas, que surgem nos espaços de atendimento, distribuídos pelos 13 municípios.

“Cabe-nos saber bem a lei, de modo a transmiti-la e a orientar quem precisa”, vincou.

A reunião de trabalho finalizou com a preparação de um workshop sobre Grupos de Ajuda Mútua, previsto a concretizar no próximo mês de outubro.

O “Projeto Maria” é uma iniciativa da CIM do Médio Tejo que visa criar uma estratégia integrada de intervenção para a área da violência doméstica e de género no Médio Tejo, sendo financiado pelo PO ISE – Programa Operacional Inclusão Social e Emprego.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here