Medalhas nos Jogos Europeus Universitários são “ensaio” para Mundial de canoagem

Foto: DR

As três medalhas hoje conquistadas por portugueses nos Jogos Europeus Universitários, a decorrer em Coimbra, funcionam como garantia e “ensaio de preparação” para os Mundiais de canoagem, que vão decorrer em Montemor-o-Velho, em agosto.

PUB

O ouro de David Varela e Francisca Laia, da Universidade de Coimbra (UC), na estafeta mista 500 metros, a prata de David Varela em K1 1.000 metros e de Bruno Afonso (UC) em C1 1.000 metros, no Centro de Alto Rendimento de Montemor-o-Velho, servem para afinar a preparação dos canoístas para a prova que se disputa no mesmo espaço de 23 a 26 de agosto.

O primeiro medalhado do dia, David Varela, disse que mesmo sendo “muito difícil ganhar”, face ao alemão Tom Liebscher (Universidade Técnica de Dresden), campeão olímpico em K4 1.000 metros nos Jogos do Rio2016, o resultado não deixa de ser “gratificante”.

Varela, membro da seleção nacional de canoagem, concluiu a distância com um tempo de 3.39,12 minutos, quatro segundos atrás do vencedor, o atual campeão mundial da distância.

“Em 1.000 metros, a prova tem de ser muito controlada, se puxar demasiado ao início depois faltam as pilhas no fim. Tentei fazer a minha tática, tentei fazer uma prova controlada para aguentar bem, e acho que isso foi cumprido”, atirou.

PUB

O canoísta não escondeu que, mesmo sendo “uma grande honra” vencer pela UC, a prova funcionou como “um teste extra de preparação para o Mundial”, depois de três semanas de estágio, e deixa-o “confiante”.

Francisca Laia, a única atleta olímpica da comitiva portuguesa, disse que poderá ter feito “a última prova universitária”, depois de terminar o mestrado em Medicina, e não escondeu a “grande honra” de representar “a universidade, a cidade de Coimbra e a associação académica”.

Laia e Varela, que ainda poderão conquistar outros ‘metais’ na segunda-feira, bateram os alemães Sara Brussler e Felix Landes (Universidade de Mannheim), segundos, e os bielorrussos Volha Chehayeva e Uladzislau Belaus (Universidade de Mozyr).

Quanto à prova, depois de “uma parte inicial boa do David”, focou-se sobretudo em “arrancar bem e gerir o resto da prova”, na antecâmara dos Mundiais, o grande objetivo para ambos.

Já Bruno Afonso foi segundo em C1 1.000 e também saiu “bastante satisfeito” da competição, por ter “dado tudo por tudo” depois de conhecer vários estrangeiros “que são muito bons atletas” em provas anteriores.

“Consegui o segundo lugar, que para mim já é um excelente resultado. Custou um pouco perder a prova no final, mas mesmo assim fico muito contente. (…) O meu grande objetivo é o Mundial de séniores, aqui em Montemor-o-Velho, e tem sido para aí que tenho focado o meu treino. Aí vou fazer tripulação C2”, revelou o atleta, que tem “preparado” essa categoria.

A quarta edição dos Jogos Europeus Universitários decorre até 28 de julho e traz 13 desportos diferentes a Coimbra, com a participação de cerca de 4.500 atletas – a sua maioria campeões nacionais universitários nas 13 modalidades em competição, entre eles cerca de 450 portugueses -, de 295 universidades de 40 países.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here