Mação | PS propõe que Município assuma a requalificação de parques desportivos do concelho

Foto: Joel Marcão

Na reunião pública do executivo da Câmara de Mação foi apresentada uma proposta do PS, pela vereadora Cláudia Cordeiro, que visava a requalificação e arrelvamento de três parques desportivos no concelho: Campo municipal da vila de Mação (que tem um piso sintético a necessitar de substituição), de Envendos e de Ortiga. Segundo a proposta, tal investimento rondaria os 400 mil euros, e deveria ser assumida pelo município “por uma questão de reconhecimento, justiça e equidade”, tomando exemplo do que já ocorreu em concelhos vizinhos, como por exemplo Abrantes. A proposta foi subscrita pela ideia, pois Vasco Estrela (PSD), apesar de entender que não há condições para “assumir” os três investimentos, defende que o assunto merece ser avaliado e discutido.

PUB

Segundo o documento apresentado na reunião de 28 de agosto ao executivo municipal, propõe-se que a autarquia possa assumir as três requalificações mas, por forma “a evitar o esforço financeiro integral por parte do Município de Mação”, a proposta menciona a possibilidade de o Município avaliar a elegibilidade de se candidatar a fundos estatais.

“Apelo a que esta proposta seja vista até na perspetiva em que podemos salvaguardar o próprio Campo Municipal, pois são três equipas competitivas e até à data não houve nunca problemas na utilização do Campo Municipal mas, a agravar-se esta questão, podemos chegar a um dado momento em que as três equipas reivindiquem o direito de jogar no campo municipal e aí estaremos perante um problema de difícil resolução e que não passa por questões orçamentais”, alerta a vereadora socialista, a dado momento.

No texto foi ainda salientado o trabalho desenvolvido pela Associação Desportiva de Mação quanto ao trabalho de formação com crianças e jovens, salientando-se o “valor social” do mesmo.

Também a lógica de progressão para o escalão sénior por parte das crianças dos escalões de formação da ADM são tidos em conta, uma vez que “acabam por ver noutras equipas do concelho de Mação, como é o caso de Ortiga e Envendos, a possibilidade de, em maior idade, poderem praticar este desporto”.

PUB

Cláudia Cordeiro argumentou ainda que “por várias vezes” se reconheceu em sede de executivo municipal “a importância que estas três estruturas têm na formação e ocupação de jovens e o quanto é louvável e desejável que este trabalho se mantenha sustentável”, bem como é de interesse da autarquia “que todos os jovens que queiram representar o município, seja em que campeonato for, o façam com qualidade e dignidade”.

No documento relembra-se ainda o facto de Ortiga e Envendos já terem manifestado interesse em colocar relvado sintético nos seus campos, “mas não o conseguiram fazer pelo esforço financeiro que este empreendimento representa, e que as pequenas associações que localmente gerem o futebol não conseguem assumir”.

Por outro lado, e quanto à ADM, salienta-se a “necessidade evidente de substituir o relvado sintético” do Campo Municipal Agostinho Pereira Carreira, na vila de Mação.

Campo Municipal Agostinho Pereira Carreira, em Mação

A vereadora socialista sublinhou a importância das intervenções propostas, ainda que tenha feito ressalva: “Tenho plena consciência de que somos um pequeno Município do interior do país e que as questões orçamentais são sempre de grande ponderação e sujeitas a diversos fatores, ainda assim, proponho que o assunto seja posto na ordem do dia, seja discutido e votado, pois é sem dúvida muito importante para os demais envolvidos”, terminou.

Recorde-se que a Liga Regional de Melhoramentos de Ortiga e a Associação Desportiva de Mação procederam, em 2018, a candidaturas ao IPDJ no âmbito do Programa de Reabilitação de Instalações Desportivas (PRID) para conseguirem apoio para requalificação dos respetivos campos, sendo que a candidatura de Ortiga visava alcançar o desejo de colocação de relvado sintético. Já a ADM apresentou uma candidatura mais ligeira, com intuito de remodelar a iluminação do Campo Municipal.

Vasco Estrela agradeceu a proposta socialista, mas lembrou que num passado recente a Câmara havia deliberado apoiar com 40 mil euros a Liga de Ortiga para colocação do sintético no Campo Alfredo Daniel ‘Smith’, “no pressuposto de uma candidatura que estava em curso no IPDJ, e que não teve o apoio que mereciam”, explicou.

Quanto ao exemplo de outros concelhos vizinhos, o presidente do município disse “não discutir o arcaboiço financeiro das Câmaras, mas Abrantes teve ali um apoio financeiro para dois dos três campos e conseguiram com ganhos de escala reabilitar os três campos”.

Quanto à proposta, disse “não sentir neste momento condições para assumir um compromisso político firme para fazê-lo”, considerando não vislumbrar “condições financeiras para a Câmara disponibilizar a verba para fazer a reabilitação de três campos de futebol”.

Ainda assim, o presidente de Câmara disse não colocar em causa a pertinência dos investimentos, propondo que se subscrevesse a ideia, mas referindo não conseguir assumir a requalificação dos três campos em simultâneo.

“Acho que deve ser avaliada a situação, deve ser conversada com as respetivas associações – bem sei que haverá total abertura para o efeito -, perceber da parte das respetivas freguesias o que cada uma pensa sobre o tema e qual a disponibilidade de colaborar. Depois tomar decisões. Um dos campos é municipal, os outros não são, mas não me vou refugiar em questões jurídicas, nem burocráticas (…) convém ponderar estas possibilidades e ver qual a situação”.

O autarca fez ainda chamada de atenção quanto às diferentes realidades das equipadas visadas na proposta, referindo que estão “em diferentes patamares” e que deve haver “garantia de continuidade das respetivas equipas e de utilização destes equipamentos”. Por fim, Vasco Estrela deu como “boa” e “valorada”, uma vez que “tem pertinência”.

Na mesma reunião de Câmara a vereadora do Partido Socialista chamou a atenção do executivo para uma “preocupação” do Centro de Solidariedade Social Nossa Senhora das Dores, em Ortiga, que se prende com o terreno situado à frente daquela IPSS.

“Como é de conhecimento da Câmara, estão ainda a decorrer algumas obras de beneficiação do espaço do Centro de dia e que dignificam aquela área, no entanto, gostaríamos apenas de colocar em cima da mesa e à preocupação do executivo a questão relativa àquele terreno em frente, que dá à Ortiga uma receção de boas-vindas não muito dignificante (…) também as mesmas obras vieram agravar o aspeto daquela vala em frente ao lar”, contextualizou Cláudia Cordeiro, tendo questionado se a Câmara “está sensível ao problema”.

Em resposta, Vasco Estrela referiu que a autarquia está “sensível ao problema”, e lembrou o projeto que foi feito “para arranjar aquele espaço que efetivamente, como a vereadora disse e bem, não dignifica ninguém, não tem a dignidade que devia ter”.

“Continuamos empenhados em resolver o problema. Os terrenos não são da Câmara, conforme também se sabe, suponho que ainda há uma outra situação em termos de titularidade para se resolver. Mas não é desculpa, os terrenos são da Junta de freguesia, temos interesse em resolver aquela questão, delimitando a área de intervenção e definindo bem o que há ali para fazer”, disse o autarca.

Por outro lado, referiu que o anterior projeto “era um pouco arrojado a vários níveis, uma intervenção muito grande com muitos espaços verdes de enorme manutenção”, o que levou a Câmara e o anterior executivo da Junta de freguesia a recuar.

“A vereadora pode transmitir que há interesse da Câmara em ajudar a resolver o assunto e é uma questão de conversar com a Junta de freguesia e perceber o que se pode aproveitar do projeto que existia”, concluiu o autarca.

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here