Mação | Lampreia volta a ser rainha da gastronomia até dia 14 abril (C/VIDEO)

Até ao dia 14 de abril, a lampreia volta a ser a rainha na mesa dos restaurantes do concelho de Mação no âmbito do Festival da Lampreia, evento que este ano regressa numa iniciativa da Câmara Municipal de Mação, em parceria com os oito restaurantes aderentes e com o apoio da Pinhal Maior.

PUB

Eleito como a “Estrela do Médio Tejo” na categoria de Prato Principal a nível regional, o tradicional Arroz de Lampreia é um dos pratos típicos do município de Mação sendo dos mais conhecidos e procurados por apreciadores de todo o país.

Vasco Estrela, presidente da autarquia, deu conta de um Tejo saudável e com qualidade para fazer regressar um festival gastronómico que assenta na tradição concelhia e no saber fazer, dando conta de uma expectativa de 5 a 6 mil visitantes durante este período, num evento em que os turistas podem ainda usufruir de outros produtos locais, como o presunto, o mel e o azeite, como entradas da refeição principal, a par de visitas e passeios a lugares e equipamentos de relevo municipal e nacional, como as margens ribeirinhas, as gravuras rupestres do rio Ocreza, ou o museu de Arte Pré-Histórica, entre outros.

Festival da lampreia atrai milhares e visitantes a Mação. Foto: mediotejo.net

A lampreia ocupa lugar de destaque no programa gastronómico do concelho de Mação, a terra dos três “A’s” – assim chamado pelas “boas águas, bons ares e bom azeite” -, município com 14 quilómetros de margem ribeirinha e fortes tradições piscatórias, e onde os meses de janeiro a abril são passados com mostras de especialidades regionais à base dos peixes de arribação, que sobem o rio para a desova e dali não passam, por força do paredão da barragem de Ortiga/Belver.

O restaurante ‘ O Bigodes’, em Ortiga, é um dos participantes no Festival e um dos especialistas na confeção da lampreia, tendo os seus proprietários dado conta ao mediotejo.net do modo peculiar como o ciclóstomo ali é confecionado e porque é uma iguaria sazonal que continua a ser muito procurada por comensais de norte a sul do país, deslocando-se vários grupos em autocarro, outros em comboios especiais.

PUB
O ‘Bigodes’, em Ortiga, é um dos especialistas na confeção da lampreia. Foto: mediotejo.net

Em terra de pescadores, hoje com poucas famílias dedicadas à faina e muitas barreiras pelo caminho, o famoso ciclóstomo, tão típico deste concelho, continua a assumir o seu histórico lugar de destaque nas ementas dos restaurantes, sobretudo pela forma única e especial como é confecionado: em Mação o arroz é feito com o sangue da lampreia e servido separado da mesma. Mas também quem quiser o arroz em branco, para apurar ao gosto com o molho e os nacos de lampreia, não deixará de ser servido.

A excelência da lampreia e do peixe do rio, assim como dos pratos que a partir dali se confecionam, têm feito do município, ao longo dos tempos, um ponto de referência a nível nacional.

“Mação recupera este ano o Festival da Lampreia, depois de um ano de interregno em sinal de protesto pelas más condições do rio Tejo”, disse ao mediotejo.net o presidente da Câmara de Mação, tendo feito notar que as coisas estão no bom caminho [em termos ambientais] e é um retorno [o evento gastronómico] que consideramos bem vindo ao nosso concelho”.

Vasco Estrela, presidente da C Mação, é um apreciador do famoso arroz de lampreia. Foto: mediotejo.net

Com o regresso do Festival da Lampreia, e depois de auscultar os pescadores e os profissionais da restauração, Mação mantém bem viva a tradição, ao mesmo tempo que promove as suas potencialidades, dinamiza as atividades turísticas e a restauração, numa iniciativa que também se configura como um importante contributo para a economia local”, destacou o presidente da Câmara de Mação, Vasco Estrela, ele próprio um grande apreciador deste prato, rotulando a lampreia de Mação como “a melhor” do país.

Na edição deste ano os oito restaurantes aderentes vão servir o tradicional Arroz de Lampreia, ao mesmo tempo que servem como entrada o presunto Marca Mação, oferecido pela autarquia, a par da prova de azeite e de mel, outros dos produtos de excelência deste concelho do Médio Tejo.

De 1 de março a 14 de abril, oito restaurantes de mação promovem a lampreia, mas tambem o presunto, o azeite e o mel. Foto: mediotejo.net

Os restaurantes aderentes são:

O Bigodes – Ortiga – 241 571 230 / 964 677 705

Todos os dias – almoço e jantar

(encerra à quarta-feira)

 

A Lena – Ortiga – 241 573 457 /926 347 974 / 917 792 996

Todos os dias – almoço, com reserva

 

Avenida (Pica-Fino) – Mação – 241 572 585 / 966 225 784

Fim-de-semana – almoço e jantar

Dias da semana – almoço e jantar, com reserva

(encerra à segunda-feira)

 

Café Restaurante da Recta – Mação – 969 459 660

Segunda-feira a sábado – almoço e jantar

Domingo – grupos, com reserva

 

Churrasqueira Norberto – Mação – 241 573 293 / 962 602 382

Segunda a sexta-feira – almoço, com reserva

 

O Godinho – Mação – 241 572 874 / 962 536 310

Todos os dias – almoço, com reserva

(encerra ao domingo)

 

O Pescador – Mação – 241 573 180 / 934 244 472

Todos os dias – almoço e jantar, com reserva

(encerra domingo ao jantar e à segunda-feira)

 

Café Cristo – Envendos – 966 296 095

Quarta-feira e Sábado – almoço e jantar, com reserva

 

A lampreia é um prato tradicional neste município ribeirinho. Foto: mediotejo.net

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here