Mação: Criada Comissão Municipal de Acompanhamento do rio Tejo

A Assembleia Municipal de Mação, por iniciativa do Partido Socialista e com o apoio do PSD, aprovou na sua última sessão a criação de uma Comissão Municipal de Acompanhamento do Tejo que terá como objetivo fazer o acompanhamento da situação do estado do rio junto das entidades competentes.

A proposta de criação da referida Comissão de Acompanhamento foi apresentada pelo deputado da Assembleia Municipal de Mação João Filipe (PS) que começou a sua intervenção salientando a “falta de saúde do rio Tejo”, referindo-se aos problemas da poluição que se têm verificado nos últimos tempos.

A recente situação passada no rio Tejo com a obra da Pegop a decorrer junto à Central Termoelétrica do Pego, unindo as margens de Pego e Mouriscas, que levou à intervenção da Agência Portuguesa do Ambiente (APA) no início desta semana, exigindo a construção de um canal que viabilize a passagem dos peixes, foi um dos motivos que levou à criação da Comissão Municipal de Acompanhamento do Tejo, a par da poluição que o rio tem sofrido constantemente.

PUB

Duarte Marques (PSD), deputado da Assembleia Municipal de Mação, durante a sua intervenção na sessão salientou que concorda com a apresentação da proposta do deputado João Filipe (PS) e avançou que na tarde desta terça-feira, dia 15, participou, conjuntamente com o presidente da Câmara Municipal de Mação, Vasco Estrela, e outros elementos, numa visita às obras da Pegop que estão a decorrer no Tejo.

PEGODuarte Marques explicou que a obra que está a decorrer prende-se com a reconstrução de um paredão que já existia há uns anos mas que, com o tempo, se foi deteriorando, que tem como objetivo a captação de água para a Central Termoelétrica do Pego, mas cujos trabalhos estavam a travar a passagem dos peixes.

PUB

O deputado do PSD esclareceu ainda que “a APA deslocou técnicos ao local durante o fim-de-semana passado e solicitou ao dono de obra que fosse feita uma abertura daquela barreira para a passagem dos peixes ao que a empresa acedeu”.

Duarte Marques informou que “vai pedir à APA que se faça uma reavaliação daquele projeto” e acrescentou ainda que a Agência do Ambiente “está a fazer fiscalizações e que já retirou licenças de atividade a algumas empresas que se encontram a laborar junto ao rio Tejo”.

A Comissão Municipal de Acompanhamento do Tejo, criada pela Assembleia Municipal de Mação, vai ser composta por seis elementos: dois deputados da Assembleia Municipal do PS (João Filipe e Cardoso Lopes) e dois do PSD (José António Almeida e João Ferreira, presidente da Junta de Freguesia de Ortiga) e mais dois elementos do executivo camarário (um dos PS, a designar, e outro do PSD, que será o vice-presidente e vereador da autarquia, António Louro).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here