Liga Inatel | A análise da jornada, por Telmo Gomes

Telmo Gomes, 38 anos, operário fabril e gestor do blogue 'Cantinho do Primeiro Andar'.

Se a nível Nacional tivemos um jogo entre profissionais a chegarem à dezena de golos de diferença (Benfica 10-0 Nacional), a nível Distrital tivemos o primeiro percalço do S.A.B. (Sport Abrantes e Benfica 1-1 Caxarias). O nosso pequeno mundo da Liga INATEL esteve novamente ao rubro com as já acostumadas surpresas: golos, equilíbrios, desequilíbrios e um pequeno “sururu”. Confira a análise desta ronda na Liga Inatel de Santarém.

Serie 1:

Grupo A1

Alvega 1-2 Sentieiras

Jogo grande da jornada a jogar-se em Alvega, com a equipa da casa a ter de recuperar os pontos deixados em Envendos na última ronda. Era de esperar uma reacção forte dos homens de Alvega, e assim sucedeu, mas do outro lado estava a experiente armada de Sentieiras que soube esperar pelas oportunidades para criar perigo e, pelo que dizem, os postes da baliza estavam com os “Senti-Amarilla”. O conjunto de Sentieiras conseguiu vencer o jogo e provar que neste grupo não há favoritos até ao ultimo apito.

PUB

Envendos 1-3 Bemposta

Na dita luta dos “presumíveis” outsiders do grupo, o Envendos vinha com vontade de vencer e chegar-se mais a frente na tabela sabendo que será o ultimo a folgar. Com as mesmas ideias mas do outro lado da “barricada” estavam os “Meninos” da Bemposta que têm vindo a passar pelas gotas da chuva e ninguém fala neles. A verdade é que venceram num campo sempre difícil e, já tendo folgado, são neste momento, um perigo para os três ditos “tubarões” do grupo.

Seiça folgou

Grupo B1

Mouriscas 2-1 Alcanhões

No Campo das Aldeias a recepção ao Alcanhões estava envolta em nervosismo de parte a parte. As Mouriscas começaram com um bom resultado fora de portas e, claro, queria aproveitar o factor casa para ganhar embalagem rumo a Fase Final. De visita às Mouriscas, o Alcanhões também vinha de um resultado igual ao do seu opositor, mas em casa, e sabe que os jogos fora são sempre de dificuldade maior. No fim das contas, a equipa de Mouriscas conseguiu uma vitória tangencial mas com muitos calafrios até ao ultimo instante do jogo.

Concavada 1-0 Azinhaga

Na Concavada, um duelo de dois Campeões de Grupo na 1ª fase, tendo ambos os conjuntos iniciado esta 2ª fase com o pé esquerdo. As duas equipas precisam de recuperar pontos e moral para não deixarem fugir o comboio da frente e para continuarem na luta. Nesse sentido, a Concavada não se deixou surpreender e obteve o único golo da partida que lhe vale 3 pontos e muita moral. Já a Azinhaga, com este resultado, terá de fazer “reset” e voltar rapidamente aos resultados obtidos na 1ª fase ou corre o risco de ver os seus adversários fugirem na tabela classificativa.

Alcaravela folgou

Serie 2:

Grupo A2

Casais de Revelhos 3-2 São Miguel do Rio Torto

Quando na 1ª fase este mesmo jogo aconteceu, o resultado foi um tanto ou quanto “estranho”, não pela vitória do São Miguel do Rio Torto, mas pelo desnível (1-6). Nesta jornada parece que as coisas estiveram bem mais equilibradas, um jogo bem jogado onde a vitória sorriu desta vez aos Casais de Revelhos e que os leva para uma liderança partilhada do grupo, já depois de folgarem. A equipa de São Miguel do Rio Torto, depois de uma vitória e um empate, veio uma derrota antes da folga, nunca é bom.

Vale das Mós 0-4 Bairrense

Quem não esperava voltar a ser derrotada por uma boa margem certamente que era o Vale das Mós que vinha a começar a alinhar resultados encorajadores. A visita do Bairrense seria um bom teste para os “miúdos” do Vale das Mós, teste esse que não foi positivo, mas para tal, há que dar o mérito ao Bairrense que sabe que para passar a Fase Final tem de ser sempre competitivo e evitar desconcentrações. Uma boa vitória antes de medir forças com o seu “parceiro” na liderança do grupo.

Rossiense folgou

Grupo B2

Vilarregense 1-0 Água Travessa

Quem tem as condições que tem, o campo que tem, não pode sequer pensar em não vencer os seus jogos todos em casa, e o Vilarregense tem essas vantagens. Depois de serem “surpreendidos” no Brunheirinho, tiveram agora duas semanas para reflectirem nos seus erros. Verdade que a vitória foi tangencial, mas foi o suficiente para cumprirem os serviços mínimos e somarem três importantes pontos. Já o Água Travessa tem vindo a perder fôlego e neste momento começa a ficar difícil manter a “chama acesa”, mas vem aí a folga para se reagruparem.

Brunheirinho 1-2 São facundo

Num jogo entre “vizinhos”, a equipa do Brunheirinho tem vindo a mostrar que estão vivos e bem vivos, e que podem contar com eles até ao fim. Pontuar era um objectivo comum, já que o São Facundo começou com o pé esquerdo e também para eles a palavra de ordem era pontuar. Nesta historia do ‘pontuas tu, pontuo eu’, os três pontos sorriram à equipa do São Facundo que assim abre o seu contador e tem nos próximos dois encontros muito a decidir. A vitória foi “manchada” por um pequeno “sururu” já no fim da partida entre adeptos das duas equipas o que levou o árbitro a interromper o desafio, já em tempos de desconto.

Carvalhal folgou

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here