Liga Inatel | A análise aos quartos de final, por Telmo Gomes

O Vilarregense está nas meias finais da Liga Inatel, depois de vencer o Estevense na marcação de grandes penalidades. Foto: DR

E finalmente chegamos à fase onde todos querem chegar, a Fase Final da Liga Inatel, que vai decidir quem vai as finais da prova a disputar em Vila de Rei no dia 5 de maio. A tal fase do “Mata Mata” em que um deslize significa o fim da época. Por esta altura todas as equipas estão com os seus “depósitos de energia” muito perto da reserva, mas estes jogos dão sempre um alento extra e é esse alento que muita vez dá força e moral a uma equipa que esteja perto do “Knock Out”. Confira a análise dos jogos dos quartos de final e os jogos das meias finais, a disputar dia 28 de abril.

PUB

Serie 1:

Quartos de Final:

Seiça 2-1 Mouriscas

Para quem pensava que o sorteio tinha sido bom para o Seiça, se calhar rapidamente mudou de ideias depois do jogo começar. Esta equipa das Mouriscas provou mais uma vez que foi uma das boas surpresas neste final de época, tendo vendido muito cara a derrota, levando o jogo no intervalo a seu favor e deixando o Seiça sobre “brasas”. Mas a experiencia do ainda Campeão Distrital veio ao de cima e conseguiram dar a volta e marcar presença nas Meias Finais. Já as Mouriscas saem de cabeça erguida e com o dever cumprido.

PUB

Montinhos dos Pegos 2-3 Sentieiras

No Estádio Municipal Prof. José Peseiro a melhor defesa recebia o melhor ataque da Liga Inatel de Santarém. Um confronto entre duas grandes equipas, uma recheada de individualidades acima da média, outra a valer-se da sua experiencia e conjunto que se conhece a já muitos anos. Início de jogo alucinante, com 2 golos nos primeiros 3 minutos. E um fim de jogo também com 2 golos nos minutos finais a ditarem a vitória a equipa das Sentieiras que souberam aproveitar as oportunidades ao longo da partida. Os Montinhos dos Pegos tiveram um “Pardal” inspirado pela frente e prometem uma Final da Taça mais inspirada na finalização.

Alcaravela 2-1 Figueirense

Se podia haver um jogo de tripla, era este, de um lado estavam “Os Putos” cheios de qualidade e garra, do outro lado estavam “As Velhas Raposas” à espera da oportunidade para matar o jogo, Alcaravela entrou com tudo para resolver o jogo a seu favor, chegou à vantagem, mas num momento crucial e de bola parada sofrem um golo que não se pode sofrer nestas andanças. Até ao fim foi um jogo de equilíbrios e impróprio para cardíacos até ao minuto 80, quando o 4º arbitro levanta a placa do tempo adicional. Num livre frontal, “Pilas” encheu se de coragem e bateu o livre que viria a ser desviado pela barreira e aninhar-se no fundo das redes do Figueirense. Uma explosão de alegria no campo de Santa Clara. Até ao fim foi de sofrimento para os dois lados: uns a quererem acabar o jogo, outros a pedirem mais um minuto.

Paço dos Negros 2-3 Areias

Um Paço dos Negros contra o Areias poderia ser uma das “Finais Ideais” para muita gente. Duas excelentes equipas, ambiciosas, uma a querer voltar a levantar o Caneco, outra a querer fazer historia e levantar o Caneco à 1ª tentativa, num jogo certamente de muitos nervos. A jogar em casa, o Paço dos Negros não queria desperdiçar a oportunidade de chegar às Meias Finais, mas o Areias esteve sempre por cima no marcador e nos últimos instantes teve a sorte do seu lado quando o Paço dos Negros falhou uma grande penalidade que daria o 3 a 3. Assim sendo, o Areias continua a sua caminhada rumo a Vila de Rei, onde se disputam as finais a 5 de maio.

Meias Finais (27 ou 28 de abril):

Seiça vs Sentieiras

Alcaravela vs Areias

Joga em casa quem tiver melhor disciplina a data do encontro

Serie 2:

Quartos de Final:

Estevense 2-2 Vilarregense (GP)

Viagem longa, muito longa para o Vilarregense até Santo Estêvão, mas se querem estar no dia 5 de maio dentro das 4 linhas, era o caminho obrigatório a percorrer. E lá foram e voltaram com o dever cumprido, não sem antes terem de esgotar-se para vencer o Estevense que depois de acreditarem no milagre, também queria muito chegar à final em Vila de Rei. Mas num jogo de “Taco a Taco”, decidido apenas nas grandes penalidades, a vitória acabou por sorrir ao Vilarregense que assim se vai aproximando do sonho.

Casais de Revelhos 5-3 Carapuçanense

Mais um jogo recheado de golos e de espetáculo e novamente com a equipa dos Casais de Revelhos a marcar uma mão cheia de golos. Do outro lado, o Carapuçanense, de Coruche, uma das melhores defesas da Liga, nada pôde fazer para travar o poder ofensivo dos Casais de Revelhos que em poucos minutos já vencia por 3-1. No fim foram 8 golos neste campo que parece destinado a ter sempre muitos golos. O público agradece mas os guarda redes começam a temer o campo.

Parreira (GP) 2-2 Raposense

Mais um jogo decidido apenas nas grandes penalidades. Duas equipas que apresentaram uma segunda fase fenomenal, sendo que a Parreira apenas perdeu um jogo depois de estar apurado e o Raposense empatou logo no inicio, em casa do seu adversário direto. Estavam em confronto duas fortes formações onde apenas uma ia seguir em frente e nestes jogos a passagem define-se pelos pormenores. Aí, a Parreira foi mais forte na marcação de grandes penalidades e segue a sua viagem com destino a Vila de Rei.

Assentiz 1-3 Bairrense

Em Rio Maior, o Assentis, que vinha de uma longa paragem na Liga (não joga deste 24 de março), recebia o Bairrense que costuma ser o “Papa Taças” da Série 2, um autêntico “Sevilha da Liga Europa”. Neste jogo, o “Sevilha” de Ourém deixou bem vincado o seu poderio vencendo onde ninguém nesta 2ª Fase ainda tinha ganho. O Assentiz tinha o seu campo como um Forte, mas neste caso o facto de ter tido uma paragem tão alargada poderá ter “enferrujado” um pouco as pernas e o Bairrense, que vem em subida de rendimento, não se fez rogado e carimbou a sua passagem.

Meias Finais (27 ou 28 de Abril):

Casais de Revelhos vs Vilarregense

Parreira vs Bairrense

*Joga em casa quem tiver melhor disciplina a data do encontro

PUB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here